quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Review | The Flash: "The Reverse-Flash Returns" (S02E11)


Enquanto Zoom permanece no banco até seu fatídico retorno à temporada, “The Reverse-Flash Returns” marcou a volta de Eobard Thawne, o Flash Reverso, dessa vez com uma curiosa participação em Central City, enquanto a relação entre Barry e Patty chega a um ponto crítico e Wally lida com problemas familiares.

Atenção, a Review à seguir contém Spoilers!!!

Diretamente após a aparição do Flash Reverso ao final de "Potential Energy", o episódio da semana tratou imediatamente do retorno do personagem à série. A volta de Eobard Thawne trouxe consigo um conjunto de repercussões e emoções a vários personagens, mas veio com maior carga para Barry e Cisco, que tiveram um maior contato com o vilão em sua estadia prévia como Dr. Wells.

Como já era esperado, os dois ainda guardam cargas extremas de rancor em relação ao velocista do futuro, mesmo após descobrir que este não é o mesmo Eobard Thawne que conheceram, mas sim uma versão anterior em sua primeira viagem ao passado do Flash, antes mesmo de voltar no tempo para matar a mãe de Barry. Esse Thawne, em sua linha do tempo, sequer sabe a verdadeira identidade do Flash ou conhece a equipe do S.T.A.R. Labs e Harrison Wells. Ainda assim, sua presença foi capaz de provocar momentos de tensão com os heróis.

E é preciso dizer, a aparição de Matt Letscher (o ator) como Eobard não desapontou. Temia que, pela ligação criada com o Flash Reverso de "Wells", o impacto de ter Matt no papel do vilão não seria o mesmo. Mas preciso reforçar que sua presença foi sim muito forte, ele foi capaz de reproduzir os trejeitos sádicos do personagem e criar a mesma sensação que já tivemos anteriormente com o velocista na série. Mesmo que breve, seu confronto com Barry também foi memorável, além de ter sido muito ver o nosso velocista escarlate superando seu maior inimigo em um combate direto.

Flash e Flash Reverso se encontram novamente - Foto Reprodução Episódio

Sua rápida estadia no episódio também trouxe outro grande momento. Ser capaz de ver o vilão novamente diante de Harrison Wells, mas dessa vez com um Wells determinado, foi excelente. Tom Cavanagh, como sempre, acertou ao representar a intensidade do personagem, o que era exatamente o que a cena pedia com o tenso momento que marcou o primeiro encontro de Thawne com Wells, momento esse que despertou seu interesse pelo promissor Wells e que acabou por desencarrilhar toda a história da série, se formos analisar bem.

Em um momento do episódio tive certeza que Thawne teria o mesmo destino do Homem Tartaruga, sendo morto por Wells em sua jornada para derrotar Zoom. Por sorte, isso não ocorreu, mostrando que o personagem ainda tem certa consideração por Barry e a equipe do S.T.A.R. Labs e que há muito mais a ser explorado nele.

O encontro de Cisco e Eobard também foi outra cena forte. Cisco provavelmente nunca se sentiu tão realizado quanto neste momento, sendo capaz de basicamente "jogar na cara" de Thawne que o poder dado pelo vilão, foi o mesmo artifício usado para capturá-lo. Gosto de ver como os poderes de Cisco vem se desenvolvendo (os óculos foram fantásticos), assim como sua afinidade com eles vem aumentando, mas ainda tenho a sensação de que algo ruim sairá dos poderes de vibração no futuro.

De um outro lado, “The Reverse-Flash Returns” trouxe um ponto final (pelo menos momentâneo) à relação entre Patty e Barry. Mesmo após anunciar no episódio anterior que deixaria Central City, Patty ainda deu muitas chances a Barry nesse episódio, que ainda assim não foi capaz de revelar sua real identidade enquanto Flash. Seus receios acabaram por distanciar Patty, que ainda assim foi capaz de descobrir seu segredo (finalmente alguém conseguiu!!). Mesmo que sutil, a despedida dos dois ao final do episódio terminou a relação em um tom mais leve, o que deixa abertas as portas para um retorna da personagem a série (e que volte, por favor, o romance Barry/Iris não funcionou muito bem).

Patty em mais uma tentativa de alcançar Barry - Foto Reprodução Episódio

Em tom mais fraco, o episódio dedicou atenção ao subplot da família West. Confesso que Francine não é uma das minhas personagens favoritas, mas ainda assim o momento para tratar da sua iminente morte não me pareceu apropriado. As cenas em compasso mais lento da família West não funcionaram tão bem com o ritmo de tensão do episódio, mesmo mostrando mais de Wally, como tenho certeza que é o que muitos querem. Ainda assim, é bom saber que o arco de Francine na série está chegando ao fim, sua saída implicará imediatamente em uma participação maior de Wally na série, ou assim espero.

Por fim, o episódio ainda contou com mais cenas entre Jay Garrick e Caitlin. Passando por cima do romance forçado criado entre os dois, um dos destaques da semana foi a descoberta de que o equivalente de Jay da Terra 1 é Hunter Zolomon. Nos quadrinhos, Zolomon é o homem que se torna Zoom, mas isso não quer dizer que o personagem necessariamente é o vilão, várias teorias sobre sua identidade circulam sobre o próprio equivalente de Barry na Terra 2 (e outros), então, por hora, só resta especular.

Conclusão:

O retorno do Flash Reverso à série definitivamente foi um dos pontos fortes da temporada. A interação do vilão com os demais personagens produziu grandes momentos no episódio, mesmo fugindo do plot principal de Zoom, além de ter dado a Barry uma bem desejada revanche. “The Reverse-Flash Returns” ganha seus méritos por ganchos bem construídos na trama, adiantando os subplots da família West, da história de Jay e finalizando a relação entre Barry e Patty.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário