Em Cartaz

It - Capítulo Dois evoca os traumas do passado em jornada aterrorizante


Depois de 27 anos, Pennywise volta aterrorizar a não tão pacata cidade de Derry na sequência de It.

Sucesso esmagador de bilheteria em 2017, It - A Coisa rapidamente entrou para o hall dos grandes filmes de Terror da nova geração com sua brilhante mistura de Terror e Aventura. Boa parte do charme se deve ao fato do elenco mirim encabeçado por Finn Wolfhard (Stranger Things) e toda atmosfera resgatada dos longas dos anos 80.

O diretor Andy Muschietti retorna em It - Capítulo Dois para contar o que aconteceu com o "Clube dos Perdedores" 27 anos após o primeiro confronto com o enigmático e perturbador palhaço Pennywise.

O Clube vinte e sete anos depois

Na trama Mike (Isaiah Mustafa), percebe que o palhaço Pennywise (Bill Skarsgard) está de volta à cidade de Derry depois de uma série de acontecimentos bizarros. Para honrar a promessa feita na infância, ele convoca o Clube dos Perdedores para acabar com o inimigo de uma vez por todas. Mas quando os amigos Bill (James McAvoy), Beverly (Jessica Chastain), Ritchie (Bill Hader), Ben (Jack Ryan) e Eddie (James Ransone) retornam, eles precisaram confrontar algo muito maior que o palhaço, os traumas nunca resolvidos de suas infâncias que ecoaram em suas vidas adultas.

Bill Hader, James McAvoy, James Ransone, Jay Ryan, Jessica Chastain, e Isaiah Mustafa - Foto: Warner Bros.

Talvez o maior desafio de It - Capítulo Dois era conseguir captar a essência dos jovens da primeira parte e transferir suas características mais marcantes para o elenco mais velho sem parecer engessado ou artificial. A direção de Muschietti e a atuação do novo Clube dos Perdedores é certeira e facilmente o telespectador consegue imaginar que eles são os jovens quase três décadas mais velhos.

O filme é contado de forma não linear em diversos momentos, com flashbacks e acontecimentos do passado para sustentar a história de cada personagem com belíssimas transições e mudança de cenas. Esse recurso além criar uma identidade singular para a obra, serve também para relembrar o que aconteceu na primeira parte sem ficar cansativo.

Menos horror?

A figura de Pennywise por si só já é macabra e rende bons sustos ao longo das 2h50 de filme. Os truques que vimos no primeiro longa estão maiores e mais elaborados mas o horror não se ressume a isso.

Bill Skarsgård é o assustador Pennywise - Foto: Warner Bros.

Os dramas dos personagens constroem um emaranhado de sub-tramas que provavelmente irão tocar no público de alguma maneira, seja de forma emotiva ou assustadora. Graças a esse artificio, a conexão com os adultos é quase que instantânea e você torce para que todos saiam ileso no combate contra o ser que vem das profundezas de Derry.

Além disso o filme traz um dos elementos mais interessantes da obra original de Stephen King que é a origem nebulosa de Pennywise, que serve como um dos pilares para guiar a história e reconectar os antigos amigos.

Flutuando mais uma vez

As quase três horas de filme irão passar voando, você não irá perceber. It - Capítulo Dois entrega uma sequência honesta que consegue resgatar o que foi visto na primeira parte e apresentar novos elementos em uma mistura homogênea.

A popularidade do personagem Pennywise pode ter amenizado algumas cenas que poderiam ser mais violentas ou gore, mas ainda assim os amantes do cinema de Terror irão desfrutar de um filme que traz o gênero do Horror Cósmico e mistura com a inocência dos clássicos aventurescos da década de 80. No final você vai flutuar mais uma vez e torcer para que o palhaço dos balões vermelhos seja derrotado de uma vez por todas.

Publicado por Raphael Maiffre

Apaixonado por cultura pop oriental, especificamente o gênero Tokusatsu e aficionado por filmes de terror e ficção científica.

0 default-disqus:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.