Annabelle 3: De Volta Para Casa não tem o retorno esperado


O universo de Invocação do Mal já é algo plenamente estabelecido no cinema atual e com agora sete filmes o integrando, Annabelle 3: De Volta Para Casa tenta, mais uma vez, atrair fãs do terror ou apenas casuais que curtem alguns sustos com a famosa boneca demoníaca.

Coloco inicialmente as indagações se um terceiro longa sobre Annabelle é realmente necessário e se o projeto atinge seu objetivo, que seria para mim ''uma boa e bem construída história de terror''. O primeiro problema é que fora as menções à Annabelle em outros momentos desse universo, este já é o terceiro longa que a carrega em seu título. Então, espera-se que algo novo seja produzido a partir dele, certo?

Infelizmente, o último volume dessa então trilogia não faz nada além de se utilizar do sucesso da boneca para produzir uma história que realmente não precisava dela. E o que quero dizer com isso? Para explicar melhor, tratarei de leves spoilers, mas nada que entregue a trama.

O quarto onde a boneca Annabelle fica contida em meio a inúmeros itens amaldiçoados - Foto: Reprodução Internet

Com filmes anteriores e até nesse, aprendemos que o quarto onde o casal dos Warren guarda seus objetos amaldiçoados ou utilizados em rituais deve ficar trancado a todo momento (1). Além disso aprendemos que esses objetos não devem ser tocados em hipótese alguma (2). Sabemos então de duas importantes regras.

Agora sobre Annabelle. Já se sabia que a boneca deve ser contida para manter o mal afastado e que na verdade ela não está possuída, mas sim funciona como um grande ímã para atrair espíritos, humanos ou não. No quarto dos Warren ela fica trancada em um armário especial que aprendemos mais sobre em De Volta Para Casa.

(Spoilers!) No filme, uma das personagens entra no quarto e toca TODOS os objetos que estão lá, fugindo sem trancá-lo, dessa forma quebrando as duas regras que mencionei antes. Nesse processo ela liberta Annabelle, justificando a grande atividade paranormal que atinge a casa dos Warren em seguida. Certo, isso funciona no filme, mas o simples fato da garota ter tocado objetos amaldiçoados justificaria a trama da mesma maneira e como não aprendemos mais nada novo sobre Annabelle e como ela não é utilizada de nenhuma maneira especial (fora ser colocada pela casa para justificar o ''Annabelle 3'' no título) a história poderia muito bem ser vendida sem a famosa boneca.

Outro ponto é que a trama se arrasta bastante na sua primeira metade, possuindo quase uma hora sem que grandes avanços. Por um lado temos bastante tempo para se familiarizar com os personagens, o que funciona. O longa conta com um bom elenco e há bastante espaço para que eles sejam introduzidos. Por outro lado, muita falsa tensão é criada para tentar manter o espectador interessado, mas nada realmente acontece até bem mais tarde.

Ainda, Lorraine e Ed Warren são usados apenas um artifício para vender a história, uma vez que apenas aparecem no início e fim do filme, sendo mais uma aparição especial do que qualquer coisa. Ao invés disso, o foco recai sobre Judy Warren, sua filha, que está sob os cuidados da babá Mary Ellen. E pessoalmente esse é o ponto forte da produção.

A babá Mary Ellen, sua amiga Daniela Rios e Judy Warren são as verdadeiras protagonistas - Foto por: © 2019 Warner Bros. Entertainment Inc.

Como fã do universo de Invocação do Mal, a simplicidade da história e os personagens bem desenvolvidos em meio aos elementos do terror são o que, para mim, fizeram essa franquia chegar aonde está. E minhas expectativas para Annabelle 3, assim como para o futuro em Invocação do Mal 3, se mantém nessas mesmas características. E não estou dizendo que não se pode sair disso, mas se for para ser feito, que justifique qualquer pessoa usar seu tempo para aproveitar o longa.

Ai está o principal problema de Annabelle 3, pois sinto que seu propósito não foi construir mais uma bem trabalhada história, mas sim apresentar outras entidades que são liberadas do quarto dos Warren e inclusive estão bem feitas, mas que se perdem no terceiro volume ''sobre a boneca''. O seu ato final fica, assim, caótico e destoa muito da primeira parte.

Então respondendo minhas indagações iniciais, Annabelle 3: De Volta Para Casa não era realmente necessário, pois poderia ser outro spinoff qualquer que não uma continuação para a história de Annabelle e de certa forma atinge o objetivo esperado, mas não como uma história sobre a boneca, funcionando bem como um filme solo, mas dentro do universo apenas como um filler que introduz entidades que podem ser exploradas em seus próprios filmes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

author
MEGA HERO
O nosso propósito é compartilhar conteúdo de qualidade e inspirar você a criar.