segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Novos Titãs: O Contrato de Judas é um marco para a história do grupo


Aproveitando a estreia e sucesso de Titans, primeira série original do streaming DC Universe, resolvi fazer o review do quadrinho Novos Titãs: O Contrato de Judas, uma das mais aclamadas histórias do grupo, criada pela dupla Marv Wolfman e Goerge Pérez, e que possivelmente será adaptada para a série no futuro.

A história foi lançada em formato de encadernado pela Eaglemoss, e faz parte da sua coleção de graphic novels da DC Comics. O valor da edição é de R$ 45,00 e pode ser encontrada em livrarias ou em lojas especializadas em quadrinhos.

Muitos se perguntam o que faz de O Contrato de Judas uma ótima história, e eu respondo de forma simples: a equipe que está por trás dela. Muitos fãs da DC Comics já conhecem os nomes de Marv Wolfman e Goerge Pérez. Eles são os responsáveis pelo primeiro grande crossover dos quadrinhos, Crise nas Infinitas Terras. Wolfman é o responsável pelo roteiro da história, com Pérez ajudando como co-roteirista e desenhista e Dick Giordano sendo o responsável pela arte final. Esse time conseguiu criar uma das melhores e mais emblemáticas histórias que eu tive o prazer de ler, e imagino que é o que muitos outros fãs pensam também.

A edição contra com a história principal; três edições anteriores ao arco central, que serve para ajudar a entender o contexto em que os heróis estão inseridos; além da história que mostra o primeiro encontro entre os ajudantes dos principais heróis da editora, que viria a se tornar a primeira formação dos Titãs.

Edição da Eaglemoss - Foto: Mega Hero
Agora sem mais delongas, vamos ao que interessa que é a história principal.

Novos Titãs: O Contrato de Judas é uma história em quatro edições que foi originalmente publicada em The New Teen Titans #41-44 e Tales of the Teen Titans Annual #3, entre fevereiro e julho de 1984.

A história começa mostrando como a personagem Terra, que se passa por amiga dos Titãs, coleta informações para o Exterminador, afim de que o vilão consiga capturar os heróis e cumprir um contrato que tem com a C.O.L.M.E.I.A.

Um dos pontos altos da história, e que é bem apresentada pelos roteiristas, é mostrar a vida dos Titãs fora da torre. Mostrar como eles lidam com suas vidas pessoais, seus dilemas e o mais importante, como é dura a transição entre a adolescência e a vida adulta.

Os diálogos apresentados por Wolfman são uma peça fundamental para entender a relação entre os membros da equipe, pois ele faz questão de mostrar o quanto cada um se preocupado com o outro, e que além de amigos, eles são uma grande família.

Além da história envolvendo Terra ser magnífica e ao mesmo tempo pesada, não é apenas isso que faz de O Contrato de Judas umas das melhores histórias do time. O arco também marca grandes mudanças para equipe.

A primeira delas é à saída de Wally West da equipe, que estava tendo problemas com seus poderes e por isso resolve se afastar da vida de herói. O personagem retorna no final de Crise nas Infinitas Terras e assume o manto do segundo Flash, que pertencia a seu mentor e amigo, Barry Allen.

Titãs atacando uma instalação inimiga - Foto: Reprodução da Internet
Outra mudança, e uma das mais drásticas não só para os Titãs, como também para as histórias do Batman, é que Dick Grayson abandona o uniforme do Robin e assume uma nova identidade como Asa Noturna. Essa é a primeira aparição do personagem com o novo nome.

Além disso, ainda temos a história de Slade Wilson, mostrando como ele se tornou o temido Exterminador e como perdeu um dos olhos. Juntamente a essa história, temos a estreia de seu filho mais novo, Joseph Wilson, que possui poderes e mais tarde entraria para os Titãs usando o nome de Jericó.

Todo o arco é muito bem construído, além de ser um prato cheio para os fãs da DC Comics de todas as idades. É bem interessante ver a interação dos heróis, e como eles lidam com seus problemas, especialmente com a Terra, que se revela uma traidora e abala de vez a estrutura da equipe, pois ela é uma jovem mentalmente e emocionalmente instável, que perde o controle de seus poderes muito rápido e pode causar grandes desastres.

O Contrato de Judas serve também para reafirmar o tom mais adulto que a série do DC Universe resolveu seguir, claramente baseada no período em que Wolfman e Pérez assumiram o título.

A história é essencial para todos os fãs da DC terem em sua coleção, já que é um dos marcos dos Titãs dentro da editora.

Ficha Técnica
Título: New Teen Titans: The Judas Contract
Editora: Eaglemoss
Roteiro: Marv Wolfman
Arte: Goerge Pérez
Capa: Goerge Pérez
Número de páginas: 200

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário