quinta-feira, 26 de julho de 2018

Missão Impossível: Efeito Fallout é o clímax das ações extremas de Ethan Hunt para salvar o mundo


Ethan Hunt (Ethan Hunt) precisa salvar o mundo de mais uma catástrofe de nível global, mas que ao mesmo tempo o afeta em níveis extremamente pessoais no novo Missão Impossível: Efeito Fallout.

Contactada novamente pelo governo, a IMF (Impossible Missions Force) precisa recuperar três perigosos núcleos de plutônio que poderiam causar destruição em massa das mãos de uma nova organização de terroristas que se autointitula Apóstolos. Seguidores de Solomon Lane (Sean Harris), os Apóstolos, ainda mais extremos que o antigo grupo do Sindicato, acreditam que causando dor e sofrimento maior será a paz mundial.

Ao escolher salvar uma vida em vez de recuperar os núcleos, Ethan inicia uma longa caçada aos itens, cheia de reviravoltas e situações extremas que seriam impossíveis se não fosse Ethan Hunt no comando das ações da megalomaníaca missão de salvar o mundo.

Mas seu trabalho receberá mais uma dificuldade, pois ao falhar no que parecia ser uma simples tarefa de negociação com o mercado negro, Ethan e sua equipe serão acompanhados pelo agente especial da CIA August Walker (August Walker), homem de confiança de Erica Sloan (Angela Bassett), diretora da agência norte-americana, e que não medirá esforços para completar a missão com ou sem o time da IMF, além de ter autorização para cometer qualquer tipo de crimes necessários para isso.

Agente Walker e Erica Sloan, diretora da CIA. Foto: Paramount 

Missão Impossível conseguiu alcançar um patamar de produções duradouras e bem estruturadas em questão de enredo, trazendo diversos elementos como a aparição de personagens recorrentes nos filmes, como Benji (Simon Pegg), Luther (Ving Rhames), seus parceiros da IMF, Julia (Michelle Monaghan) a esposa de Ethan e o próprio vilão Solomon Lane. Neste filme também presenciamos um momento bastante James Bond com a apresentação da bela personagem Viúva Branca (Vanessa Kirby), envolvida no mundo os crimes e informações que negocia em um bar, situação bastante similar aos filmes do agente 007.

Para o desgosto de Ethan, Solomon Lane está diretamente ligado aos acontecimentos dos Apóstolos e ele terá de enfrentá-lo cara a cara, enfrentando seus medos e raiva por ter que lidar com o ex-agente do MI6 com propósitos insanos e que desde Missão Impossível: Nação Secreta quer destruir Ethan e o IMF a todo custo e que parece ter levado para um lado pessoal o objetivo de acabar de vez com o protagonista.

Infiltrada no Sindicato desde do filme anterior, Ilsa Faust (Rebecca Ferguson), agente do MI6 continua sua missão de acabar com os planos terroristas e precisa completar sua missão para continuar viva ao mesmo tempo que tenta ajudar Ethan a vencer da maneira que pode.

Foto: Paramount 

Apesar do vilão ser impiedoso, consegue algumas falas poderosas que mexem com a cabeça de Ethan, só não se sabe o quanto. Lane revela que todo o caos que Ethan se encontra em Fallout é uma consequência de suas ações intensas e tentativas de salvar seu país, que mesmo sendo bem sucedidas por um fio, acabam desencadeando reações tão ruins quanto contra o que ele tanto luta, transformando suas missões em imãs de desgraças, já que o governo é sempre responsável por colocá-lo em diversas situações tão perigosas quanto seus inimigos.

As cenas de ação do filme crescem com a franquia e tornam-se cada vez mais espetaculares, principalmente com a ajuda das novas técnicas de filmagens e, claro, da coragem de Tom Cruise de sempre testar seus limites na produção dos filmes da franquia de Missão Impossível.

A trama nos leva a uma sucessão de situações extremas que vão se agravando e ganhando ainda mais ação a medida que o filme corre, culminando no clímax que é de deixar qualquer um ansioso, em que Ethan precisa realmente provar que para ele, NADA é impossível.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário