quarta-feira, 9 de maio de 2018

Digimon Tri peca em história e aposta no fanservice


Em 2014, durante o 15º aniversário da franquia de Digimon, a TOEI Animation anunciou que um novo projeto de comemoração seria lançado. Esse projeto nada mais era do que Digimon Adventure Tri, uma sequência direta das duas primeiras temporadas, Digimon Adventure e Digimon Adventure 02. Porém, o que se mostrou como um promissor projeto no início, se revelou como sendo, em partes, uma grande frustração para os fãs.

O primeiro fator, que de início incomodou os fãs, foi a animação, pois como não estamos mais nos anos 1990, é compreensível que o traço mude. E com o lançamento dos OVAs, formato que foi escolhido para o lançamento do projeto, os fãs foram se acostumando com os novos designs dos personagens e dos digimons.

O formato OVA (Original Video Animation) não agradou aos fãs, pois, com a soma dos seis filmes lançados, teríamos uma temporada de exatamente 26 episódios, que atualmente é o padrão para grande parte dos animes. O tempo de lançamento entre cada OVA foi de em média, seis meses, começando em 2014 e terminando em 2018.

Apesar de no Japão cada OVA ser lançado como um filme, no Brasil, o anime foi distribuído simultaneamente pelo streaming do Crunchyroll, que transmitia já com a legenda, porém, em formato episódico. Às vezes, um OVA era dividido em quatro ou cinco episódios lançados juntos, e isso incomodou muitos fãs, que estão acostumados em ter lançamentos semanais para os animes que acompanham.

Pôster de anúncio de Digimon Tri - Foto: TOEI Animation
Cada OVA se propôs a focar em um ou mais personagens, e foi justamente aí que ocorreu o grande problema. Usando como exemplo o formato de exibição de episódios no Brasil, sempre o último episódio de cada OVA era focado "mais" ação ação, enquanto todos os outros focavam nos personagens destaque do OVA. Porém, o que poderia ser resolvido em 1 ou 2 episódios, se estendia mais do que o necessário, por ser originalmente um filme e, com isso, se tornava cansativo.

É compreensível que o primeiro OVA, que recebeu o título de Reunião, fosse mais arrastado, justamente para contextualizar como os personagens estavam depois dos anos que se passaram, mostrando um pouco de seus dilemas e lutas diárias.

Porém, a fórmula se repetiu de uma maneira que era totalmente dispensável, tornando-se massante. Entre os fãs, é quase um consenso que o melhor dos seis OVAs lançados, é o terceiro, Confissão, que têm uma das melhores, se não a melhor, cena de todos os filmes.

Para tentar compensar a história cansativa e às vezes confusa, a TOEI optou pelo bom e velho fanservice, dando aos fãs o que eles tanto queriam, as mega digievoluções. Em cada pôster dos OVAs, eram apresentadas uma ou duas mega digievoluções, salvo duas que não foram mostradas.

Apesar das expectativas de ver estas megas em um bom tempo de tela, elas apenas apareciam quando faltava em média 15 minutos para o filme acabar, e ainda sim, era mostrado muito pouco, salvo por Omegamon, que serve basicamente como um Deus ex machina para Digimon.

Algumas mega digievoluções em Digimon Tri - Foto: Reprodução internet
De todas as reclamações que os fãs possuíam, uma era basicamente unânime entre eles: onde estavam os personagens de Digimon Adventure 02? Já que o Tri era a continuação direta da história? A única explicação que deram no começo foi que eles foram derrotados, e nunca mais apareceram, isso mesmo com o último OVA tentando dar uma explicação, o paradeiro dos personagens ainda permanece desconhecido.

Após e exibição do 6º OVA, Nosso Futuro, foi divulgado no perfil oficial de Digimon Tri no Twitter, que um novo projeto seria lançado, o que leva a crer que Tri terá uma 2ª temporada, já que pontas foram deixadas após o final. Muitos fãs estão esperando que finalmente os personagens do 02 apareceram nessa possível continuação.

Digimon Adventure Tri promete mais do que cumpre, porém, ainda sim, é um bom entretenimento, especialmente para quem já é fã da franquia, pois tem aí a oportunidade de ver os já conhecidos e amados personagens. E claro, mesmo optando pelo puro fanservice, ainda sim é muito divertido e legal ver as cenas de luta.

Vamos esperar o anúncio do novo projeto, e rezar para que, se for de fato uma continuação do Tri, eles corrijam todos os erros do antecessor, e que mostre o verdadeiro potencial que Digimon ainda possui.

Você também pode gostar

Um comentário: