terça-feira, 17 de abril de 2018

Godzilla vs Biollante dita o estilo dos filmes de Godzilla dos anos 90


O final dos anos oitenta marcou uma importante transição nos filmes de Godzilla. Depois de um longo período com filmes voltados para um público mais jovem, o Rei dos Monstros faz seu verdadeiro retorno em duelo com Biollante.

Godzilla sofreu diversas mudanças desde a sua estreia em 1954. O monstro foi repaginado durante as décadas de 60 e 70 perdendo seu ar ameaçador o que acabou deixando os longa metragens mais caricatos e cômicos. A mudança veio em 1984 "O Retorno de Godzilla" de Koji Hashimoto que ignorava todos os filmes anteriores com exceção do primeiro de 54. Godzilla vs Biollante (1989) segue essa linha temporal e inicia de fato uma nova era para o monstro gigante.

O inicio da nova era

Godzilla vs Biollante começa em 1984, mostrando os eventos do filme anterior. Uma equipe de cientistas está vasculhando os escombros de Tóquio em busca de uma amostra do tecido de Godzilla. Vale ressaltar que após toda a batalha, Godzilla acabou sendo aprisionado na Montanha Mihara onde um vulcão o selou para "sempre".

Nessa busca pelo DNA de Godzilla conhecemos o brilhante cientista Dr. Shiragami que perdeu sua filha durante um atendado contra o seu laboratório. Ele está desenvolvendo um experimento que promete cruzar o DNA do monstro com uma planta criada em seu laboratório que contém a essência da sua filha. O problema fica maior quando "Biollante" (a planta) se desenvolve e Godzilla desperta do vulcão para mais um combate no Japão.

Godzilla ataca o Japão novamente - Foto: Reprodução internet

Muitas tramas e ritmo diferente

A primeira vez que assisti Godzilla vs Biollante foi no SBT a muitos anos atrás. Foi meu primeiro contato com Godzilla e por isso o filme tem um carinho enorme para mim. Naquela época meu único objetivo era chegar no momento do encontro dos dois Kaijus e ver Godzilla ganhando a batalha.

Re-assistindo muitos anos depois descobri a complexidade de Godzilla vs Biollante. O longa foge bastante dos seus antecessores e traz uma trama muito mais pautada em ficção científica e também em conspirações entre governos e organizações. É muito importante que o telespectador preste bastante atenção nos momentos de diálogos porque eles rimam com diversos pontos do desfecho da história provando a competência do diretor Kazuki Ōmori em apresentar uma obra redonda.

Por conta dessa mudança no modelo dos filmes de Godzilla, o filme tem um ritmo um pouco mais lento que o habitual. A batalha entre Biollante e o Rei dos Monstros dessa vez não é o destaque, mas sim o porque dela acontecer, esse é o grande trunfo.

Biollante vs Godzilla - Foto: Reprodução internet

O Veredito

A despedida de Godzilla da década de 80 é uma peça fundamental para o que vem a seguir. Os próximos filmes que se sucederam de alguma forma bebem do conceito apresentado em Godzilla vs Biollante, melhorando a fórmula em diversos aspectos e criando uma nova identidade para o Rei dos Monstros que acabou se tornando uma referência para os fãs que surgiram nesse período.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário