segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Cultura pop invade o Bon Odori 2016 em Salvador


Bem distante do Japão, os apaixonados pela cultura nipônica da cidade de Salvador tem uma chance de conhecer essa vasta cultura em dois dias do Festival da Cultura Japonesa, Bon Odori.

Desde bem pequeno (até a parte que eu me lembro), sou aficionado pela cultura japonesa e suas ramificações dentro da cultura pop. Como residente em Salvador na Bahia, faço sempre questão de estar presente em todo tipo de manifestação nipônica para prestigiar e sentir um pouquinho do gosto do Japão.

Na Bahia temos alguns eventos voltados ao oriente, mas nenhum deles é tão grande (e completo) quanto o Festival de Cultura Japonesa (Bon Odori). Ano que vem completa dez anos desde a primeira vez que eu fui. Lembro com clareza do meu primeiro Bon Odori na extinta casa de eventos Espetáculo localizada na Boca do Rio.

Edição de 2016 marcou os 25 anos do evento - Foto: Mega Hero

O evento foi crescendo e migrando de espaço algumas vezes. A FTC e AABB já comportaram o Festival que atrai centenas de pessoas todos os anos para Salvador. Hoje o Bon Odori se estabeleceu no Parque de Exposições, uma área ampla e que consegue espalhar diversas atividades simultâneas e distintas por toda parte.

Como todo ano, o Bon Odori acontece em um período onde Salvador está bem chuvosa. O festival se iniciou no Sábado (27) e mesmo com a chuva indo e voltando, o público se fez presente para aproveitar as atrações e comer um belo prato de Yakisoba ou Tempurá.

As apresentações no palco principal remetem às origens japonesas - Foto: Mega Hero

Este ano o evento comemorou a incrível marca de 25 edições na capital baiana com mais de quarenta estandes, dois palcos, uma grande praça de alimentação e um parque de diversões (com direito a roda gigante) para os pequeninos. Não é difícil notar a invasão da cultura pop japonesa no evento. Nos anos que acompanhei, o Bon Odori sempre foi mais tradicional, mas parece que com o passar do tempo se tornou mais flexível e abriu espaço para outras vertentes. Um exemplo disso é a presença da 42 Cultura e Comunicação.

A empresa responsável pelo evento Anipólitan, trouxe um grande espaço voltado para o público jovem. A arena Just Dance, Batalha Campal e a Arena de Jogos ganhava destaque logo na entrada do Bon Odori e ficou lotada os dois dias. A "42" ainda aproveitou a oportunidade para divulgar o seu evento principal e foi responsável pelo desfile Cosplay.

Grupo do animê Sailor Moon esteve presente no primeiro dia do evento - Foto: Antony Evans

Um outro elemento que já enraizou na cultura japonesa é o "Cosplay". Este ano notei uma invasão de novas pessoas adeptas dessa arte. Um público bem diferenciado (que não costumo ver em outros eventos da cidade) se misturou com os veteranos e se tornaram parte do festival cativando crianças e adultos que paravam todo instante para fazer um registro daquele personagem que marcou a sua infância.

O desfile Cosplay, que aconteceu no Domingo (28), trouxe quarenta participantes dos mais diversos estilos e lotou o palco principal. Um feito inédito e que mostra que o Cosplay deve ser levado mais a sério e merece um destaque maior nas próximas edições.

Muitos produtos disponíveis nos dias de evento - Foto: Mega Hero

Entre apresentações de Sumô, JPop e a clássica dança do Bon Odori, o festival continua cativando a cidade de Salvador que carece muito de eventos voltados para a família, que mesmo com chuva se fez presente nos dois dias de evento.

Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Rafael!! Leia isso !
    http://www.spectator.co.uk/2015/01/how-japan-became-a-pop-culture-superpower/
    http://www.csmonitor.com/World/Asia-Pacific/2008/1215/p01s04-woap.html

    ResponderExcluir