sexta-feira, 8 de julho de 2016

Precisamos falar sobre o Coringa de Jared Leto


Podem comemorar pessoal! Falta menos de 1 mês para o lançamento de Esquadrão Suicida e, devo dizer, meu hype para esse filme está muito maior do que foi para Batman vs Superman, e olhe que eu adorei, mesmo não sendo a versão estendida que passou no cinema.

Pensando justamente nisso, resolvi escrever essa matéria sobre o Coringa do filme, que, desde a divulgação da primeira imagem, tem causado muitas discussões, pró e contra, entre os fãs. A partir disso vou expressar minha opinião sobre ele e mostrar que as vezes mudar é bom e que ele não é tão diferente dos outros Coringas quanto imaginamos.

Devo começar falando sobre Jared Leto, que para mim, é de longe uma das melhores escalações do elenco do filme, juntamente com Viola Davis, que dá vida a Amanda Waller e Margot Robbie, que vive Harley Quinn. Não gostei de Will Smith como o Pistoleiro... Na verdade meu problema é mais com o ator do que com o personagem, pois consigo gostar do Pistoleiro nos quadrinhos e em Arrow. Porém a questão aqui é o Coringa, então vamos falar sobre ele.

Coringa fazendo referência a Endgame e a Mad Love - Foto: Reprodução da Internet
Quando foi anunciado que Leto iria dar vida ao Príncipe Palhaço do Crime, eu simplesmente surtei, pois adoro o ator e acompanho sua carreira devido a sua banda, 30 Seconds to Mars. Não tenho dúvida de que Leto vai interpretar um Coringa simplesmente magnífico, pois quem o acompanha no cinema sabe que ele é um ótimo ator. Se você ainda tem dúvidas, veja Clube da Luta, Psicopata Americano, Mr. Nobody e O Clube de Compras Dallas, esse último rendeu ao ator inúmeros prêmios, entre eles o Oscar de Melhor Coadjuvante. Então no quesito atuação ele com toda a certeza não irá decepcionar.

Na verdade, o que causou revolta em alguns fãs foi a caracterização do personagem. O diretor do filme, David Ayer, quis trazer um conceito mais urbano para o Coringa, e isso acabou não agradando os fãs que são presos a uma única imagem do vilão, que normalmente é a apresentada em Piada Mortal. Isto é engraçado de muitas formas, pois esses fãs, são os mesmos que criticaram o Coringa vivido por Heath Ledger na trilogia de Christopher Nolan, e que hoje o colocam como o melhor Coringa do cinema.

Coringa com visual de gangster - Foto: Reprodução da Internet
Cada diretor vai ter sua visão do personagem, da mesma forma que cada quadrinista e roteirista também terá sua visão. Quantas versões do Coringa existem nos quadrinhos? Muitas! Eu já perdi as contas. Algumas acabam marcando mais do que outras, porém não devem ser desmerecidas ou julgadas simplesmente pela aparência. O pessoal que está julgando o Coringa de Leto deve lembrar que o personagem não é para ser bonito ou feio, ele é para mostrar que a loucura existe dentro de cada um. Que qualquer pessoa em potencial pode se tornar o Coringa, e isso o de Heath Ledger mostrou muito bem.

Não usem a desculpa de não terem gostado por que ele é diferente dos outros Coringas porque isso não vai mais colar.

Coringa e sua referência a Piada Mortal - Foto: Reprodução da Internet
Desde quando a primeira imagem do vilão foi divulgada, eu amei, pelo simples fato de que sabia que não seria um Coringa totalmente igual, mas também por ver que ele seria uma mistura de vários Coringas. Que ele teria aspectos marcantes de cada uma das várias fases do vilão.

As referências mais marcantes são a Piada Mortal, Endgame, O Cavaleiro das Trevas e a arte criada por Alex Ross, Mad Love. O aspecto dos Coringas de cada uma dessas obras estará presentado em Leto de alguma forma. Seja visualmente ou psicologicamente. O importante é não prejulgar apenas baseado nas imagens ou nos trailers. Visto que isso já aconteceu com Ledger e hoje ele é basicamente endeusado.

A última edição da revista Entertainment Weekly trouxe novas imagens dos personagens de Esquadrão Suicida e também novas informações. A que mais me chamou atenção foi justamente o texto sobre o personagem.

Retrato do Coringa - Foto: Entertainment Weekly
O Coringa de Jared Leto é diferente de qualquer um que já vimos antes, é menos teatral do que o de Jack Nicholson, e mais desequilibrado do que o de Heath Ledger, porém não menos psicótico. Apesar de todo o seu poder, o Príncipe Palhaço do Crime está tendo dificuldades em se encontrar com seu amor verdadeiro, Harley Quinn (Margot Robbie), e esse vazio o deixou agitado e... bem, um pouco triste.

Essa pequena descrição é o que melhor define o Coringa agora. O diferente nem sempre é a pior opção, às vezes ele é mais atrativo do que algo que já foi usado, e tenho certeza de que se copiassem o modelo de Nicholson ou de Ledger os fãs também iriam reclamar, por usar algo que já foi usado.

A grande verdade é que esses ditos fãs, só querem um motivo para falar mal. Ou se algo não os agrada, farão de tudo para passar uma imagem negativa sobre aquilo, mesmo sem antes ter conferido o material final.

Você pode não gostar dessa versão do Coringa, porém, tenha um motivo plausível e uma opinião formada e com sentido. Não diga que são gostou só porque não te agradou.


Pôster do Coringa - Foto: Reprodução da Internet
Então aqui vai um conselho de quem já prejulgou um ator e sua caracterização (a Mulher Maravilha de Gal Gadot): esperem o filme sair. Não usem a desculpa de que não gostaram da caracterização para dizer que Leto vai atuar mal ou que esse Coringa não vai ser bom, afinal de contas, ainda nem o vimos. Depois que o filme sair, aí sim poderemos falar que ele prestou ou não, até lá, vamos simplesmente esperar.

Ah! E por último, e não menos importante: não entrem na sala de cinema já falando mal dele, pois aí, com toda a certeza do mundo, vocês não irão gostar. Apesar de que muitos vão adorar, e por uma simplesmente questão de ego e para se sentirem os diferentões, vão dizer que não gostaram.

Agora eu quero saber de vocês, o que vocês acharam do visual do Coringa de Jared Leto? Deixem suas opiniões nos comentários.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário