sexta-feira, 6 de julho de 2018

A Morte do Gavião Negro marca o início de uma nova história para o herói


O Gavião Negro sempre foi um dos maiores heróis dentro do universo da DC Comics, porém, sempre teve uma história de origem muito confusa para a maioria dos fãs, e também nunca foi de fato bem explorado, não até o momento.

Em 2016 a DC começou a lançar uma minissérie em 6 edições intitulada A Morte do Gavião Negro, que finalmente chegou ao Brasil pela Panini Books. A história acompanha não só Carter Hall, também conhecido como Gavião Negro, como também Adam Strange, um terráqueo que havia se aposentado da vida de super-herói.

Foto: Mega Hero
Porém, uma conspiração envolvendo Rann, planeta que adotou Adam e o lar de sua mulher, e Thanagar, lar do Gavião Negro, fez com que um antigo ódio entre os mundos ressurgisse, ameaçando suas respectivas populações. Dentro desse contexto, cabe a Hall e a Strange unirem forças e descobrir quem é o responsável que está por trás desse evento, e quais são seus objetivos.

O arco é interessante tanto para quem já conhece a história dos personagens, como para quem tem vontade de conhecer, pois, mesmo apresentando conceitos já mostrados, não fica difícil de se entender a história. O roteiro de Marc Andreyko faz com que o leitor fique totalmente preso na história, querendo saber tudo o que irá acontecer à medida que a trama avança. Somado a isso, a arte de Aaron Lopresti torna a experiência ainda melhor e singular. O cuidado que o artista tem em retratar tanto o Gavião Negro, quanto Adam Strange é motivador.

Um outro ponto interessante em A Morte do Gavião Negro é que o Metal Enésimo está basicamente no centro da história, dando uma introdução para o que será apresentado durante a Saga Metal, que aborda novamente o metal thanagariano e o multiverso sombrio. O Gavião Negro também possui uma grande importância em Metal, o que faz com que essa minissérie sirva também como uma espécie de prelúdio para o que será mostrado posteriormente, tanto sobre o Metal Enésimo, quanto em relação ao Gavião Negro.

Foto: Reprodução da Internet
A Panini Books aproveitou que a saga já havia sido concluída nos Estados Unidos e a lançou aqui no Brasil em um complicado com as seis edições, com uma capa em papel cartão, o que dá uma beleza a mais a edição.

A Morte do Gavião Negro funciona como uma motivação para quem quer conhecer mais a respeito da grande mitologia que cerca o personagem. Infelizmente sua parceira, a Mulher Gavião, não aparece durante o arco, e nem é mencionada. Porém, isso não diminui em nada a grandiosidade que é a história e a importância que ela desempenha dentro da história e da mitologia, não só do personagem, como de todo o universo DC.

Ficha Técnica
Título: A Morte do Gavião Negro
Editora: Panini Comics
Roteiro: Marc Andreyko
Arte: Aaron Lopresti
Cores: Blond
Capa: Aaron Lopresti e Brad Anderson
Número de páginas: 164

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário