segunda-feira, 9 de abril de 2018

Agente do Caos traz um dos primeiros casos de Fox Mulder e o faz começar a Acreditar


A Verdade está lá fora. Desde quando? Desde sempre e também desde muito cedo na vida de Fox Mulder. Este é o principal argumento do romance Agente do Caos da série The X Files Origens de Kami Garcia, que apresenta o personagem em uma diferente época de sua vida, em sua juventude, antes mesmo de ir para a faculdade ou se juntar ao FBI.

Agente do Caos é um romance policial em que Fox Mulder se vê envolvido em um caso de assassinatos em série de crianças em condições muito similares ao desaparecimento de Samantha, sua irmã mais nova, foco do desenvolvimento da história de Mulder na série de TV. O jovem se sente na obrigação de dar um fim nos desaparecimentos e mortes das crianças mesmo que isso não traga sua irmã de volta.

No desenrolar da trama, além de seguirmos o curso do mistério apresentado, começamos a receber algumas informações e reconhecer algumas atitudes sobre a formação do caráter de Fox, assim como quando ele começou a ser tratado apenas por Mulder por seu próprio pai. Além disso, acompanhamos o nascimento da chama do Acreditar que tanto o move e o desenvolvimento de sua saga.

Livro Agente do Caos, Editora Harper Collins. Foto: Mega Hero
É interessante perceber não só o intelecto de Mulder, mas também seu desenvolvimento psicológico e o eterno "luto" por Samantha que estava muito vivo no período da história contada no livro. O caso é uma tentativa de cura pessoal, uma busca pela paz interior, que sabemos que ele não vai chegar nem perto de alcançar.

O livro conta apenas um episódio de um dos primeiros casos que Mulder resolve antes de se tornar um Agente Federal, e consegue explorar muito bem suas características mesmo neste acontecimento isolado em sua juventude. Apesar de não ser um conto longo, é possível se envolver com a história e reconhecer o Fox Mulder que os fãs de Arquivo X têm tanto apreço nas descrições de Kami Garcia.

Como uma fã de romances policiais e em especial histórias de assassinatos de Sir Arthur Conan Doyle em Sherlock Holmes, Agatha Christie e Miss Fisher, aprecio um bom mistério que envolve o leitor e o transporta para dentro do livro, o que acontece sim em Agente do Caos. Mas mesmo com um assassino interessante e um bom início de trama nos levando a conhecer diferentes personagens presentes na vida de Mulder, o caso não possui complexidade em sua resolução.

Kami Garcia faz um ótimo trabalho de imersão nos crimes, perfil do assassino e até mesmo em despertar em Mulder essa vontade de solucionar o que parece ser um complexo caso, mas quando o personagem começa a chegar na suas primeiras conclusões sobre o crime, ele está praticamente certo e o assassino é descoberto com uma incrível facilidade.

Livro Agente do Caos, Editora Harper Collins. Foto: Mega Hero
Se o caso teve o objetivo de mostrar a capacidade intelectual de Mulder, que até mesmo ajudou o FBI nas investigações com seu metódico processo para encontrar o assassino criando seu perfil, uma de suas especialidades vistas na série de TV, ou se teve uma proposital simplicidade por ser um dos primeiros casos resolvidos pelo jovem investigador, não sei dizer.

Mas como disse acima, por consumir casos mais complexos escritos pelos autores citados, com personagens de incrível capacidade de dedução para se equipararem aos crimes quase perfeitos, a expectativa pela resolução dos crimes foi alta, mas não foi atingida.

Talvez esta experiência não tenha incomodado outros leitores, já que nem todos têm fascínio por leituras desta natureza, ou até porque o objetivo não era mesmo ser uma obra complexa. De todo modo, mesmo que as expectativas não tenham sido atingidas por completo, é importante ressaltar que o livro me causou uma sensação de ansiedade e medo, que embora incômoda durante a leitura, sendo um ponto positivo para a obra.

Isto porque a subtrama que acompanha o seriado também está presente no livro, sendo intensificada pela presença de um velho conhecido do universo, o Canceroso e seus planos sem piedade para silenciar aqueles que chegam muito perto da verdade. Além disso, sua presença na vida de Mulder desde sua infância é tanto quanto perturbadora e nos faz pensar muito sobre essa relação dos dois personagens.

Agente do Caos é um livro que eu indicaria para qualquer pessoa que gosta de romances policiais de rápida resolução e que não apreciam tanta complexidade criminal e, ao mesmo tempo, para fãs de Arquivo X que gostariam de conhecer mais detalhes sobre a mitologia da série e sua formação. Para aqueles que precisam Acreditar, acompanhem o nascimento de Fox Mulder, e voltem para me dizer o que acharam e se eu sou exigente demais com meus crimes.

Ficha Técnica

Título: The X Files Origens: Agente do Caos
Autora: Kami Garcia
Editora: Harper Collins
Ilustração da Capa: Ellen Duda
Número de páginas: 309

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário