sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

A busca pelos Kyuranger restantes continua no segundo episódio


Depois de uma estreia que animou boa parte dos fãs de Super Sentai pela internet, Kyuranger se prepara finalmente para entrar na história.

Quer assistir o segundo episódio antes de ler a nossa crítica? O site THC Subs está legendando a série. Clique aqui para assistir.

O episódio começa mostrando rapidamente dois novos personagens, Balance e Naga que no maior estilo Han Solo e Chewbacca, "trabalham" como ladrões espaciais. Enquanto Balance é o alivio cômico com ótimas sacadas, Naga é um ser misterioso de uma raça que não possui sentimentos.

Em outra cena na nave Orion, conhecemos um pouco mais sobre a história e como se comporta a organização Jakke Matter, é importante prestar atenção nesse momento porque o clímax do episódio é sobre um dos níveis do império, sobretudo uma função em especifica.

A dupla Balance e Naga - Foto: Toei Company

O segundo episódio intitulado "Aqui vamos nós, o ladrões BN" foca na apresentação dos dois personagens citados acima, uma história muito interessante e que daria um belo spin-off caso a Toei se interesse em contar um pouco mais sobre o passado de ambos e suas aventuras antes de encontrar Lucky. E falando no nosso Ranger Vermelho (que apesar usar o mesmo bordão a cada minuto), se mostra um personagem muito interessante aqui quando tenta entender um pouco mais sobre Naga e tenta inseri-lo em um contexto muito mais importante do que roubar tesouros.

A aventura termina com a adição dos Rangers Prata e Dourado na equipe e claro uma formação inédita no mecha principal que não chama tanta atenção graças ao ótimo enredo desempenhado até os minutos finais.

Os Rangers no planeta Jigama - Foto: Toei Company

Alguns pontos me chamaram bastante atenção e sinto a obrigação de compartilha-los com vocês. A estética e ambientação do planeta Jigama é surpreendente. O jogo de câmeras e o CG bem aplicado junto com os figurantes, conseguem transformar um conhecido cenário de séries Tokusatsu em um local completamente novo. Você realmente tem a sensação de que estão em outras locações. Em adição temos uma trilha sonora diferente e mais puxada para as séries antigas. Fãs de Changeman e cia vão gostar do instrumental utilizado na cena de batalha com os Kyuranger.

O resultado final é um episódio bem satisfatório, rápido e com muita informação. O ritmo deve diminuir um pouco quando a equipe enfim estiver completa, mas até lá temos algumas outras histórias para contar.

E você o que achou do segundo episódio de Kyuranger? Deixe nos comentários.

Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Até o momento, estou gostando. Kyuranger me parece bem promissor e seguindo assim, vai fazer sucesso. Espero que tenha um enredo bem elaborado para trabalhar com os 9 Kyuranger, afinal, com uma equipe grande assim, da trabalho desenvolver bem cada personagem.

    ResponderExcluir