sexta-feira, 16 de setembro de 2016

American Horror Story aposta em novo formado com lenda indígena para a nova temporada


Depois de muito suspense e muita expectativa, finalmente a 6ª temporada de American Horror Story estreou e, com ela, a tão aguardada revelação do tema da série.

Muito segredos envolveram o tema, porém, foi oficialmente divulgado que a nova temporada irá se chamar American Horror Story: Roanoke.

Para situar vocês, caros leitores, Roanoke realmente existiu. Ela era uma colônia localizada no que hoje é a Carolina do Norte. Sua história é um tanto quanto sombria e sinistra. Eu irei contar um pouco apenas para situar vocês em relação a nova temporada da série.

De acordo com o folclore norte-americano, os habitantes da colônia de Roanoke, misteriosamente desapareceram. Todas as 117 pessoas morreram inexplicavelmente. A partir disso, o local ficou conhecido como a Colônia Fantasma, ou a Colônia Perdida, de acordo com o imaginário norte-americano.

As lendas dizem que os fantasmas dos habitantes assombravam as tribos da região, e por causa disso, o chefe da tribo fez um feitiço utilizando os pertences dos mortos para que pudesse banir os fantasmas. Para concluir o ritual, o chefe escreveu uma palavra em uma das árvores da colônia abandonada. Essa palavra era “Croantoan”. 

Sabendo disto, agora  posso falar sobre o episódio.

A temporada começa fugindo do padrão dos anos anteriores, sendo apresentada na forma de um falso documentário intitulado My Roanoke Nightmare, isso mesmo, o nome do documentário leva também o nome da temporada. Mas as surpresas não param por aí.

O vídeo começa mostrando um casal, Shelby, que é interpretada pela atriz Lily Rabe e Matt, por Andre Holland. Eles estão dando uma entrevista sobre a casa que compraram na Carolina do Norte, onde antes era a colônia de Roanoke. A casa em que eles vivem é assombrada, porém, ainda não sabemos pelo que ou por quem.

A história de Shelby e Matt não é nenhum pouco bonita. Eles resolveram se mudar após Shelby perder o beber e quase morrer.

É justamente a partir dessa entrevista que as coisas começam a ficar um pouco confusas. Enquanto o casal conta sua história, somos apresentados a reencenação da história, e essa conta com Sarah Paulson no papel de Shelby, mesmo papel de Lily, e Cuba Gooding Jr. no papel de Matt, mesmo papel de Andre.

Como um amigo meu falou, “qualquer episódio de American Horror Story que comece com Lily Rabe e Sarah Paulson interpretando o mesmo papel, não tem como ser ruim”, e realmente não foi. Na verdade, fazia muito tempo que eu não ficava realmente angustiado com um episódio da série. A última vez foi em Asylum, a 2ª temporada da série.

Todo o clima do primeiro episódio é bem tenso, com direito a um porco morto, chuva de dentes e referência a Bruxa de Blair. Um começo muito bom para uma temporada que tem tudo para ser tão boa quanto.

Muita gente não gostou e não vai gostar do novo formato, isso é, se ele de fato se manter. Porém, a ideia do documentário é bem interessante, pois acaba quebrando com o padrão adotado nas temporadas anteriores e dá uma revitalizada na série, que já vinha caindo bastante entre os fãs.

Somando essa nova fórmula, ao fator que de a série irá trabalhar a mitologia indígena norte-americana, temos uma grande chance de ser uma das melhores temporadas, se bem aproveitada.

Possivelmente o solo em que a casa do casal foi construída, é um local profano, e por isso, os espíritos estão inquietos e querem vingança.

A temporada deve de fato retratar a lenda Croantoan, pois durante as filmagens, foi visto uma árvore na qual a palavra estava entalhada, além de que, também foram divulgadas outras imagens mostrando locações da série, e entre elas tínhamos uma “vila” colonial. Possivelmente deveremos ter episódios que contarão a história dos colonos perdidos.

E como se não bastasse, já existe uma ligação entre a nova temporada e a primeira, Murder House. No 11º episódio da 1ª temporada, a personagem Billie Dean, também vivida por Sarah Paulson, conta a Violet, interpretada por Taissa Farmiga, e a Constance por Jessica Lange, a história da colônia de Roanoke, e de como todos os seus habitantes morreram. Isso só reafirma a ideia de que a nova temporada irá explorar ainda mais essa história e se aprofundar nela.

Infelizmente ainda não podemos falar muito do que está por vir, pois as informações estão sendo mantidas em segredo absoluto, porém, se a temporada seguir o padrão do primeiro episódio, será algo maravilhoso. Até porque, não tem como uma história que vai tratar sobre maldições indígenas ser ruim.

Se você já assistiu o primeiro episódio da nova temporada de American Horror Story, deixe seu comentário a baixo. Queremos saber o que você achou e quais são suas expectativas.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário