quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Um Espião e Meio é uma típica comédia com mensagem importante sobre bullying e superação



O começo da história nos leva até os anos 90, muito bem caracterizado pelo colégio onde os protagonistas estudam, suas roupas e até trilha sonora. Conhecemos Calvin Joyner (Kevin Hart), o garoto prodígio do colégio, que namora com a menina mais bonita, é claro, e Robbie Wheirdicht (Dwayne Johnson), ou "Fat Robbie", o garoto obeso que gostava de dançar e sofreu um trauma no seu último ano da escola.

Robbie foi jogado nu no meio do ginásio lotado de alunos e professores, onde uma premiação para Calvin Joyner, o Jato Dourado, estava acontecendo, por um grupo de garotos que o infernizavam apenas por estar acima do peso. Todos riram da cara dele, menos Calvin que chegou a tirar sua jaqueta para ajudar a cobri-lo.

Depois do ocorrido, alguns anos se passaram e Robbie nunca mais foi visto. Calvin se casou com Maggie, sua namorada do colégio, mas se considera um fracassado por não ter conseguido ser nada mais do que um contador de uma empresa. Mas tudo muda quando um desconhecido Bob Stone o adiciona no Facebook e diz ser seu amigo Robbie Wheirdicht, chamando-o para tomar um drink.

Robbie, agora Bob, está totalmente diferente, não é mais um menino obeso, mas sim um homem extremamente musculoso que usa camisetas divertidas com unicórnios e uma pochete. Bob gosta muito de Calvin, que estranha o entusiasmo, pois não sabe o quanto aquele gesto do passado significou para o garoto humilhado. Após a saída, Calvin, que teve uma noite descontraída depois de muito tempo, diz para Bob que ele poderia contar com ele se precisasse de algo, e é aí que a loucura começa.

Descobrimos de Bob na verdade é um agende da CIA que está sendo procurado por ter traído o país e possuir segredos que seriam vendidos para os inimigos. Calvin é envolvido em toda a confusão justamente por Bob precisar de suas habilidades como contador para desvendar o mistério que fez todo o serviço secreto dos Estados Unidos querer sua cabeça como prêmio. Assim, os dois precisam se unir para salvar o mundo.

Muitas pessoas sofreram de bullying antes mesmo do termo surgir e viralizar e, é evidente, que o bullying é um assunto extremamente comentado e fortemente combatido na atualidade. Apesar de a primeira vista o filme focar na parte cômica e na temática de espiões há sim uma mensagem relevante sobre o assunto, que elevou o meu carisma pelo filme e deixou mais do que risadas como lembrança.

O trauma de Bob é muito bem retratado no filme, quando se encontra com o seu agressor de muitos anos e faz com que ele "trave" e não consiga fazer absolutamente nada além de querer se afastar. Agora imaginem um gigante como Dwayne Johnson extremamente fragilizado com essa situação.

O ator, apesar de não ser um às da atuação, cumpre bem seu papel e encaixa-se perfeitamente nele como um homem que faz de tudo para superar o bullying do passado com brincadeiras, bom humor (até mesmo a intensa malhação) e a simpatia, pois The Rock é muito carismático e, ao mesmo tempo, consegue se transformar em um espião habilidoso que procura finalizar sua missão.

Ao mesmo tempo, o filme trabalha a frustração de Calvin por não ser mais o Jato Dourado e prodígio, nem mesmo apreciando sua esposa e o amor de sua vida. Apesar de The Rock ter momentos bem cômicos no filme, Kevin Hart consegue arrancar risadas durante toda a história e passa quase que por um tratamento de choque, divido entre negar-se a ajudar um espião traidor e salvar a pele de um amigo.

Não posso deixar de citar a equipe principal da CIA chefiada pela agente Pamela Harris (Amy Ryan), que mostra todos os clichês retratados em filmes com a agência de inteligência, enquanto corria atrás de Bob, o perigoso espião, e convencia Calvin a ajudá-los a desmascarar o esquema milionário que o agente supostamente estava envolvido.

O mais interessante do filme é que ele ocorre dias antes de uma grande reunião da turma de 1996 do colégio dos dois, que vão para a festa depois de salvarem os EUA. A festa foi um dos meus momentos preferidos do filme, no qual Bob conseguiu vencer o trauma do bullying de uma maneira bastante cômica e deixou uma das mais importantes lições do filme: Seja você mesmo.

Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Alguém me de a frase emocionante do final do filme esse que o the rock diz nessa reunião

    ResponderExcluir