sexta-feira, 17 de junho de 2016

Livro de Warcraft aprofunda dilema dos personagens


Título: Warcraft - Livro do Filme Oficial
Título Original: Warcraft
Páginas: 261
Editora: Galera Record
Autor: Christie Golden

Sinopse: Há muito Azeroth está em paz. Após expulsar os trolls, com a ajuda de Medivh, Guardião do reino, humanos vivem em paz com os vizinhos elfos e anões. Mas um novo mal desponta no horizonte, e a guerra ameaça engolfar mais uma vez os domínios do justo rei Llane.
Uma raça temerária de invasores, os guerreiros orcs, insuflados pelo feiticeiro Guldan e liderados pelo monstruoso Mão Negra, fogem de seu mundo agonizante em busca de caça e oportunidades. Com a ajuda da vileza, a mais cruel das magias, Guldan criou um portal capaz de transportar sua Horda até Azeroth.
A maré verde, de orcs dominados por esse mal, toma de assalto as terras humanas. Morte e destruição ameaçam destruir a tudo e a todos. Então, de lados opostos, dois heróis surgem, em uma rota de colisão que decidirá o destino de sua família, seu povo e seu lar.
Durotan, o líder honrado do clã Lobo do Gelo, quer apenas uma chance para seu filho recém-nascido. Lothar, o Leão de Azeroth, busca redenção. E assim começa uma espetacular saga sobre poder e sacrifício, na qual a guerra tem muitas facetas e todos lutam por algo.

Depois de algum (muito) tempo sem escrever nenhuma resenha, finalmente decidi voltar, e nada melhor do que retornar falando de um livro da Galera Record, não é mesmo?

O livro escolhido é Warcraft – O Livro Oficial do Filme, que foi enviado ao Mega Hero pela editora, para que pudéssemos realizar essa resenha, e adivinha quem foi o escolhido para falar sobre ele? Isso mesmo, euzinho aqui. Na verdade, eu que me candidatei para essa tarefa, então, sem mais enrolação, vamos ao que realmente interessa.

Capa do livro - Foto: Alexandre Teixeira
Warcraft – O Livro Oficial do Filme nada mais é do que do que o filme adaptado para a literatura, e, diga-se de passagem, um filme muito bom. Porém, o diferencial entre o livro e o filme é que podemos ver uma maior profundidade em relação aos personagens, saber o que eles estão pensando a respeito daquele determinado momento. É uma dinâmica que ajuda bastante a todos aqueles que tiveram o prazer de assistir ao filme. O livro serve como um complemento para a adaptação cinematográfica.

Christie Golden, que é a responsável pelo livro, fez um excelente trabalho na romantização da obra. Sua escrita é fluida e rica em detalhes. Ela consegue envolver muito o leitor e prender sua atenção, fazendo com que ele queria buscar mais a respeito daquele mundo do qual ela fala, neste caso, Azeroth.

Dentro do livro - Foto: Alexandre Teixeira
Porém existe um significado por trás dessa facilidade que Christie tem em escrever sobre o mundo de Warcraft. Além de jogar World of Warcraft, a autora também e responsável por outros livros inspirados nos jogos, livros esses que são lançados no Brasil pela Galera Record. Ela já conhece sobre o mundo que escreve e isso acaba facilitando muito seu trabalho. Ela tem amor pelo que faz.

Eu devo admitir que sou muito chato quando se trata de livros inspirados em filmes, normalmente não consigo ler por imaginar que a história ou não vai me agradar, ou porque já vi o filme. Warcraft conseguiu ser uma grande e ótima surpresa. É muito bom saber o que se passa dentro da mente de cada personagem, conhecer mais sobre seus conflitos e opiniões. Saber o que motiva cada um a estar presente ali, naquele local e naquela hora.

Outro ponto bastante positivo é o trabalho que a Galera Record teve em fazer e editar o livro, que está simplesmente impecável. Ainda bem que não usaram as folhas brancas para esse livro em particular, já que elas ficam amareladas mais rápido e acabam estragando a aparência do livro.

Fundo do livro - Foto: Alexandre Teixeira
Por fim, o livro de Warcraft vale muito a pena ser lido, e não se preocupem, essa é apenas a primeira das duas resenhas que serão postadas no site sobre a obra. A próxima, que não será feita por mim, será sobre o livro que conta a história do orc Durotan. Ainda não tive a oportunidade de ler, porém, irei fazê-lo em breve.

Nos vemos em breve, e comentem o que acharam do livro, no caso, para aqueles que já leram.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário