sábado, 9 de abril de 2016

Rua Cloverfield, 10 revela a monstruosidade humana com suspense e tensão


Em tempos onde temos vazamento de roteiros e filmes e pseudo paparazzis, ainda existe a esperança de sermos surpreendidos e foi assim com o misterioso teaser do filme "Rua Cloverfield, 10" do cineasta J.J. Abrams.

Para aqueles que mais aficionados pela sétima arte, sobretudo para os que acompanham o trabalho de J.J, Rua Cloverfield, 10 remete a outro título do diretor que também surgiu de forma imediata e sem muitas explicações, sim estamos falando longa Cloverfield de 2008. Foram longos oitos anos a espera de uma continuação do filme que acabou ganhando apenas uma "prequel" em formato de mangá intitulado Cloverfield: Kishin lançado também em 2008.

J.J. Abrams alerta àqueles que vão assistir o novo filme achando que é uma sequência direta do found footage. Segundo o próprio, o novo longa é um "primo distante" de Cloverfield e que a ideia é iniciar uma série de episódios dentro desse universo. É claro que existem diversas referências durante Rua Cloverfield, 10 que irão remeter imediatamente ao seu "antecessor", mas são apenas referências que não sabemos se realmente foram colocadas de propósito ou foram feitas para despistar a atenção do espectador para o que vem a seguir.

Os três protagonistas do filme - Foto: Reprodução internet

O filme começa com Michelle (Mary Elizabeth Winstead) uma jovem que está passando por um momento difícil em sua vida e sonha em se tornar uma estilista de moda. Quando está saindo da cidade onde mora, Michelle sofre um acidente de carro e vai parar em um abrigo subterrâneo onde vive o misterioso Howard (John Goodman) que alega ter salvado a sua vida. Howard acredita que houve um ataque nuclear fora dali e que o ar está contaminado, por isso mantém todos confinados em seu bunker. Lá ela também conhece um outro homem chamado Emmet (John Gallagher Jr.) que acredita no que Howard está dizendo.

Com o desenrolar do filme você começa a duvidar se realmente o que Howard diz é verdade ou se ele é um psicopata, além, claro, de buscar alguma relação com o ataque que aconteceu em Nova Iorque no longa anterior já que vários elementos são colocados e o instiga para isso.

Rua Cloverfield, 10 brinca muito com o suspense a tensão fazendo você ficar desconfortável em alguns momentos esperando uma reviravolta, e isso não é ruim. O que pode acontecer dentro de uma casa com três pessoas em meio a um apocalipse pode mexer com sua cabeça e é nesse caminho que o roteiro se desenrola aliado a uma trilha sonora quase que imperceptível. Enquanto Cloverfield lhe dava bons sustos, Rua Cloverfield transforma tudo em um clima de inquietude.

Michelle precisa correr contra o tempo para salvar a sua vida - Foto: Reprodução internet

Rua Cloverfield, 10 é o típico filme que quanto menos você souber dele, melhor. E diferente do anterior que tinha um elenco desconhecido, esse novo se sustenta em um trio bastante competente, encabeçado pelo excelente John Goodman que faz o papel de um paranoico que está em linha bem tênue entre solidão e fúria.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário