quarta-feira, 8 de julho de 2015

Novos títulos da DC revitalizam franquias consagradas e empolgam pela diversidade



Seguindo a sua nova linha editorial, que preza mais pelos autores do que por uma preocupação cronológica, a DC Comics anunciou através do jornal USA Today o lançamento de oito minisséries para 2016, que contarão com autores consagrados e veteranos do mercado dos Comics estadunidenses. E dentre eles, personagens consagrados terão chances verdadeiras de agradarem um público que os desconhece ou que sabe pouco de suas histórias.

Com aparições não tão badaladas nos Novos 52, personagens como Nuclear, Ravena e Metamorfo terão nova oportunidade na editora. Para a personagem dos Titãs, o escritor Marv Wolfman retorna a sua criação com uma abordagem mais adequada a interpretação televisiva da filha de Trigon. Já os dois clássicos heróis ficarão nas mãos de Gerry Conway e Aaron Lopresti, respectivamente.
Mais conceituados e com bastante apelo pelo público atual, Monstro do Pântano, Hera Venenosa e Katana também retornam depois de títulos mensais outrora cancelados. Para o elemental, Len Wein retorna a sua consagrada criação. Já as duas heroínas serão escritas por Amy Chu (Poison Ivy: Cycle of Life & Death) e Mike Barr (Katana: Cult of the Cobra).

Hera Venenosa e Katana

Entretanto, os títulos que mais empolgam são relacionados a duas franquias outrora esquecidas ou desvalorizadas pela DC Comics nos últimos anos. Já presentes nos Novos 52, mas sem abordarem o seu melhor potencial, os Homens Metálicos retornam em uma minissérie escrita também por Len Wein, que promete trazer velhos elementos do grupo para esta nova encarnação. Já Sugar & Spike (Tutuca e Teleco-Teco, no Brasil) já é o título com maior curiosidade dos fãs. Criados em 1956, as duas crianças travessas serão reformuladas como investigadores particulares que precisam lidar com problemas e mistérios além dos super-heróis.

Homens Metálicos e Monstro do Pântano

Apesar do grande número de títulos desinteressantes nos Novos 52, que afundaram franquias e impuseram uma “ditadura” de títulos que giram em torno da tríade Liga da Justiça, Superman e Batman, essa corajosa empreitada que a DC vem levando desde o fim de Convergência já demonstra mais coragem e cuidado nos títulos criados, o que faz com que estas minis de 2016 sejam ansiosamente esperadas para aqueles que acreditam mais na qualidade de uma boa história do que em personagens com forte apelo dos fãs.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário