sexta-feira, 6 de março de 2015

Mr. Xandom | Spoilers e Especulações: DC – Séries V. Cinema


Por Alexandre Teixeira

E chegamos à terceira semana da coluna Mr. Xandom | Spoilers e Especulações.

Como prometido na última coluna, eu irei falar dessa vez sobre a relação das séries da DC e dos filmes que serão lançados. Não irei abordar nenhum spoiler sobre as séries, então, fiquem despreocupados quanto a isso.

Aproveitem bem essa matéria.

DC – Séries V. Cinema

Desde o momento em que a Marvel anunciou que iria fazer com que seus filmes seguissem uma linha de acontecimentos, culminando sempre em um filme dos Vingadores, muitos fãs começaram a se perguntar como a DC iria conseguir bater de frente com a Marvel, já que a empresa estava com basicamente duas fases de seus filmes planejados, enquanto a DC nem tinha começado a investir na sua.

Não é novidade para ninguém que a DC/ Warner sempre se focou em produzir filmes isolados de seus heróis. A exemplo disso temos a tão famosa trilogia do Cavaleiro das Trevas criada por Christopher Nolan, que apesar de ter sido um grande sucesso, é uma trilogia isolada em relação ao que a DC/ Warner tinha planos de fazer.


Em 2011a emissora The CW anunciou que iria lançar uma série do Arqueiro Verde, Arrow, muitos fãs ficaram ao mesmo tempo animados e receosos, já que a série poderia repetir o mesmo erro de Smallville. Porém, com o tempo, Arrow mostrou que é uma série muito forte e com muitas referências ao universo dos quadrinhos da DC, não foi atoa que a primeira aparição de Barry Allen, antes de ser tornar o Flash, foi em Arrow, para a emissora ver como seria a aceitação dos fãs e ai investir na série do velocista escarlate.

Logo após o lançamento do primeiro filme de Os Vingadores, a Marvel anunciou que iria lançar uma série chamada Agents of S.H.I.L.D. e que ela iria se passar no mesmo universo dos filmes, e com isso, tendo ligação com eles. Isso foi o suficiente para os fãs da DC começaram a especular que a Warner faria o mesmo, caso resolvesse seguir pelo mesmo caminho da Marvel e lançar seus filmes seguindo uma linha de acontecimentos, para que assim criasse sua própria franquia no cinema.

Em 2013 a DC/ Warner lançou Homem de Aço, o novo filme do Superman dirigido por Zack Snyder. A partir dai, foi que a DC/ Warner começou a se movimentar para criar sua tão esperada franquia no cinema. Alguns meses após o lançamento do filme foi divulgado que Homem de Aço seria o primeiro filme da franquia da Liga da Justiça no cinema e que o próximo filme seria o tão aguardado Batman v. Superman: Dawn of Justice.


É justamente a partir deste ponto que irei começar a falar sobre a possível relação entre as séries da DC, em especial Arrow, The Flash e Supergirl, com os filmes que serão lançados.

Com o anúncio do lançamento de Batman v. Superman: Dawn of Justice, muitos fãs começaram a achar que a DC/ Warner iria fazer uma ligação entre os filmes e as séries de televisão, semelhante ao que a Marvel fez, pois assim ficaria mais fácil de explorar alguns personagens que já estavam sendo desenvolvidos na série, como a exemplo do Flash.

Após a divulgação de que Flash, Aquaman, Cyborg e Mulher Maravilha iriam aparecer no filme, todos os ficam começaram a se perguntar se o Flash seria o mesmo da série, o que teria mais sentido, já que ele estava sendo desenvolvido há mais tempo e com muito mais profundidade do que o Flash do filme seria.

Para a surpresa de todos, a Warner anunciou que o Flash do filme não seria o mesmo da série, e que ela ainda não estava pensando em fazer uma ligação entre as séries e os filmes, já que a equipe criativa dos filmes não é a mesma da série.


O Flash escolhido para o cinema foi o ator Erza Miller, que irá representar o personagem Barry Allen, o mesmo Flash que está sendo usado e trabalhado de forma correta na série. O ator Stephen Amell, responsável por viver o personagem Oliver Queen na série Arrow, fez uma postagem em seu Facebook falando que não aprovava a decisão da DC/ Warner em relação do Flash, não por causa do ator, mas sim por usarem o mesmo personagem e divulgarem isso duas semanas após a estreia da série The Flash.

Em outra ocasião, Stephen ainda comentou que ele era o verdadeiro Arqueiro Verde, não um arqueiro de um mundo paralelo. Isso deixou claro que o universo da série e do cinema são dois universos completamente diferentes.

De certa forma a Warner está fazendo uma besteira em não unificar as séries e o cinema, que nas séries tivemos a aparição de alguns membros da Liga da Justiça, como a exemplo do: Arqueiro Verde, Flash, Canário Negro, Nuclear e Arsenal. O caso do Flash é ainda mais delicado, pois como eles irão usar o mesmo personagem da série no cinema, Barry Allen, eles terão que recontar sua história em apenas 2 horas de filme, em vez de unificarem a série como cinema, e usar a história já contada de Barry na série.


Outro exemplo de que os filmes e as séries da DC não irão se juntar tão cedo é o fato de que um novo Superman irá aparecer na série da Supergirl, que se passa no mesmo universo de Arrow e The Flash. O que da a entender é que a equipe criativa das séries está trabalhando arduamente para criar sua própria versão da Liga da Justiça para a televisão, que querendo ou não, poderá ser muito mais desenvolvida do que a Liga do cinema, pelo menos em termo de adaptação dos personagens.

Uma possível maneira de unificar esses dois meios seria criando um evento em que as duas equipes, a Liga das séries e a Liga do cinema se encontrassem, e assim se tornassem uma. Para quem acompanha The Flash, no piloto é citado que o herói desapareceu em uma crise, se a equipe criativa do cinema for esperta, eles podem usar essa deixa mais na frente e usar a ideia da Crise nas Infinitas Terras para juntar os dois meios, já que agora sabemos que existem dois mundos distintos, ou seja, duas realidades, e que cada uma dessas realidades possui sua própria versão da Liga da Justiça.


Na semana que vem estarei falando sobre as possíveis formas de introdução do Homem-Aranha no universo cinematográfico da Marvel. Não deixem de conferir.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário