sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Cosplay #45 | Filmes com Super-Heroínas, por que não fazer?



E então, qual é a demora? Nós estamos vivenciando hoje um boom de filmes, seriados e reboots de HQ’s de histórias que até poucos anos atrás estavam encostadas pegando poeira em lojas especializadas em quadrinhos. Estamos vivendo a Era dos Super-Heróis.

 A Marvel vem jogando milhares de filmes dos seus heróis nas grandes salas de cinema pelo mundo, enquanto a DC ainda tenta, timidamente a meu ver, tirar seus super-heróis do papel. Batman foi sim um grande sucesso lançado pela DC, mas ainda sim é apenas um dos seus justiceiros, precisamos de mais.


Pela primeira vez vejo um interesse da maioria das pessoas nesse universo tão específico. Todos parecem querer fazer parte desse sucesso aumentando a produção e criação de diversos produtos que trazem essa temática dos heróis de quadrinhos. São copos, pôsteres, canecas, chaveiros, roupas, bolsas e o que mais você puder imaginar com os rostos ou símbolos dos heróis estampados vendendo em lojas comuns sem nada de “geek” no resto dos seus produtos.


Aliás, o mundo hoje é geek, ser geek está na moda. Isso não é de todo ruim, pois traz visibilidade para muitas coisas que são boas e que muitas pessoas desconhecem. No cosplay nós podemos ver claramente esse aumento no interesse nestes personagens, nas convenções de fora a quantidade de cosplayers de super-heróis tem sido assustadora, não só de personagens masculinos como também das personagens femininas.


Personagens estas que estão ficando para trás nas telas de cinema. Já foi lançada uma boa quantidade de filmes de heróis, alguns com heroínas fazendo parte do grupo, mas poucas em um filme solo.
Só para termos uma ideia, segue uma lista com algumas adaptações dos quadrinhos para cinema que foram lançadas até agora:

Batman - 23 de Junho de 1989

Batman Returns - 19 de Junho de 1992

Batman Forever - 16 de Junho de 1995

Batman & Robin - 20 de Junho de 1997

Blade 2 – 22 de março de 2002

Homem-Aranha – 3 de maio de 2002

Demolidor: O Homem Sem Medo – 14 de fevereiro de 2003

X-Men 2 – 2 de março de 2003

Liga Extraordinária – 12 de setembro de 2003

Hellboy – 2 de abril de 2004

Homem-Aranha 2 – 30 de junho de 2004

Mulher Gato – 23 de julho de 2004

Blade Trinity – 8 de dezembro de 2004

Elektra – 14 de janeiro de 2005

Batman Begins – 15 de junho de 2005

V de Vingança – 11 de dezembro de 2005

X-Men: O Confronto Final – 26 de maio de 2006

300 – 6 de dezembro de 2006

Homem-Aranha – 16 de abril de 2007

Homem de Ferro – 2 de maio de 2008

O Incrível Hulk – 13 de junho de 2008

Hellboy: O Exército Dourado – 11 de julho de 2008

Batman: O Cavaleiro das Trevas – 18 de julho de 2008

Watchmen – 6 de março de 2009

X-Men Origens: Wolverine – 1 de maio de 2009

Kick-Ass – 16 de abril de 2010

Homem de Ferro 2 – 7 de maio de 2010

Scott Pilgrim Contra o Mundo – 11 de agosto de 2010

Besouro Verde – 14 de janeiro de 2011

Thor – 6 de maio de 2011

X-Men: Primeira Classe – 3 de junho de 2011

Lanterna Verde – 17 de junho de 2011

Capitão América: O Primeiro Vingador – 22 de julho de 2011

Os Vingadores – 4 de maio de 2012

O Espetacular Homem-Aranha – 3 de julho de 2012

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge – 20 de julho de 2012

Homem de Ferro 3 – 3 de maio de 2013

Homem de Aço – 14 de junho de 2013

Wolverine Imortal – 26 de julho de 2013

Kick-Ass 2 – 16 de agosto de 2013

Thor: O Mundo Sombrio – 8 de novembro de 2013

Uns deram certo como adaptações, já outros nem tanto, mas o fato é que já tem mais de 10 anos que filmes de super-heróis vêm sendo lançados e podemos perceber pela lista acima que a maioria é de heróis masculinos. Será que não está na vez das garotas?


 Como eu não posso defender todas as heroínas em uma única matéria, decidi escolher uma delas, que acredito ser um dos símbolos dos quadrinhos e falar sobre algumas possibilidades de adaptação e discutir um pouco sobre o porquê da história ainda não ter sido adaptada para o cinema.

Sim, estou falando dela, símbolo da força feminina, a amazona defensora da justiça, a Mulher Maravilha, representará todas as heroínas que ainda não ganharam o seu filme nesta matéria.




Além de ser a minha heroína preferida, a Mulher Maravilha é uma das mais fortes representantes da Liga da Justiça e é da DC, este último fato será importante para a matéria, pois falarei sobre a demora da DC de entrar no mercado e como eles podem estar perdendo alguns milhões deixando de mostrar seus heróis nas telonas.


Não podemos esquecer que hoje o público geek não é composto somente de público masculino, o público feminino vem fazendo a diferença e também merece mais atenção. Onde estão os filmes das super-heroínas? Também queremos conhecer suas origens e histórias, seus medos, seus inimigos e vitórias.
O público está pronto, a receptividade para histórias em quadrinhos nunca foi tão grande, então eu repito, qual é a demora?


Os efeitos especiais estão chegando a um nível surreal, temos excelentes atores e dublês capacitados, ótimos roteiristas. Queremos projetos! Às vezes vejo na internet ou escuto em conversas sobre o “problema” da adaptação dos uniformes. Até o momento, as adaptações dos uniformes clássicos têm dado bastante certo, modernizações e versões tem sido feitas e aparentemente tem agradado os expectadores.

A Mulher Maravilha é uma das que apresentam “problemas”.


 “As pernas ficam todas à mostra.”
“O uniforme é muito curto.”
 “Essas estrelas são bregas.”
“As cores são muito espalhafatosas.”


Bem, eu que sou fã das versões antigas não acho nenhum desses “problemas” realmente um problema, pelo contrário, acho o uniforme da Mulher Maravilha magnífico (vide uniforme da famosa série da Mulher Maravilha com a Lynda Carter). Mas tudo bem, nem todo mundo está disposto a ver uma mulher vestida em uma mini bandeira norte-americana e adaptações podem ser feitas e resultar em algo bastante impactante e visualmente interessante.


A pergunta é, dá para fazer? Sim, é claro que dá. E essas lindas cosplayers que estão ilustrando esta matéria são a prova disso. Vejam a infinidade de versões e possibilidades que a personagem traz. Diana, por ser uma guerreira, permite diversos designs de roupas de guerra passando por várias épocas.


 A Mulher Maravilha já fez algumas aparições nas telas, e a Lynda Carter não foi a primeira atriz a trazê-la à vida. Nos anos 70 foi ao ar um episódio piloto da amazona, estrelando Linda Harrison, conhecida por estrelar o filme original “O Planeta dos Macacos”, o seriado foi feito na mesma época da série do Batman e também era cômica, o piloto não teve sucesso.


Em 1974 um filme para TV chamado “Wonder Woman” foi produzido pela ABC, estrelando Cathy Lee Crosby, mas a descaracterização agressiva da personagem fez com que o filme fosse um fracasso.


Finalmente em 1976, Lynda Carter protagoniza “The New Original Wonder Woman”, série que se passava durante a segunda Guerra Mundial trazendo o feeling do quadrinho original, tornando-se um sucesso.


Somente em 2011 uma nova tentativa de série foi feita pela NBC, mas também, infelizmente não foi ao ar. O episódio piloto não foi satisfatório e a série não foi lançada. Eu não sei se o fato de ela usar calça teve alguma influência na decisão, mas brincadeiras à parte, é uma pena que mais uma vez não tivemos uma série com uma heroína.




A personagem ainda teve aparições em jogos, desenhos animados e outras participações. Talvez para um seriado dar realmente certo algo tenha que ser mudado, uma nova ótica ou então algo realmente bem próximo à história em quadrinho. Só espero que não desistam dela, acredito que não, pois tem rumores de que ela aparecerá com o Batman e Superman. Vamos esperar!

Recentemente eu encontrei um fã filme de Mulher Maravilha e gostei muito do que vi. Provou mais uma vez que pode sim ser feito, e com uma atmosfera bem parecida com os filmes que estão sendo lançados agora. Confira abaixo.



Sem discutir sobre atriz escolhida e efeitos especiais, achei um bom exemplo de que com o visual certo e um bom roteiro a guerreira amazona pode sim ganhar um longa-metragem e, quem sabe no futuro, uma participação no esperado Liga da Justiça.



 Acredito que tudo é experimentação, tenho total confiança que alguém ainda vai acertar o ponto da adaptação de Mulher Maravilha e de muitas outras heroínas que também podem ter as suas histórias contadas.


Eu acho incrível como o cosplay pode trazer a criatividade do cosplayer ao máximo e revelar essas diversificadas e maravilhosas versões de um só personagem. Enquanto esperamos um filme solo ou participações da Mulher Maravilha, apreciemos estes cosplays e quais mais vocês encontrarem!

No fim concluímos que se fãs e/ou cosplayers podem fazer uma produção de qualidade, a DC também pode!



Não se esqueçam de curtir a página do Mega Hero no Facebook e seguir o nosso twitter @MegaHeroOficial!

Para maiores informações sobre a coluna cosplay, sugestões, novidades ou se quiserem bater um papo sobre cosplay é só me mandar um tweet @marshmalloworld ou curtir a minha página Ana Luiza Cosplay no Facebook e tirar qualquer dúvida por lá!

Let’s Cosplay!

Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Se fizerem um longa com cuidado e procurar não descaracterizar a heroína, não tem como não fazer sucesso!

    ResponderExcluir