quarta-feira, 15 de março de 2017

O Ataque dos Monstros Gigantes! A versão assustadora de Godzilla


Em volta de todo esse "hype" em torno do MonsterVerse, o Mega Hero volta ao passado para falar um pouco sobre os filmes produzidos pela Toho.

É inegável que os longas com monstros gigantes cativam sempre novas gerações, com o ícone principal sendo Godzilla (1954), durante um bom tempo o circuito japonês foi invadido por diversos filmes estrelando o Rei dos Monstros e também teve espaço para outros personagens (que iremos comentar em outras resenhas). O primeiro filme que escolhi para esse especial de resenhas de filmes de "Kaiju" é o notório Godzilla, Mothra and King Ghidorah: Giant Monsters All-Out Attack de 2001.

Godzilla destrói o Japão novamente - Foto: Reprodução internet

O terceiro filme da popular "Era Millenium" de Godzilla tem um fator interessante para aqueles que não querem se aprofundar na mitologia da franquia, mesmo esse longa despertando o interesse ao apresentar criaturas clássicas do universo da Toho. "Giant Monsters All-Out Attack" não faz parte da linha cronológica original e respeita apenas os eventos acontecidos no filme de 1954. E assim como o clássico, Shusuke Kaneko quis trazer de volta o Rei dos Monstros de forma aterradora e violenta.

O filme começa mostrando um Japão que ignora o fato de cinquenta anos atrás ter sido atacada por Godzilla. Uma possível aparição do monstro em um mar próximo chamou a atenção do exército para investigar se de fato se tratava da criatura que assolou o país no passado. Longe desse núcleo temos a personagem Yuri Tachibana (Chiharu Niiyama) apresentadora de um programa local que faz filmes de baixo orçamento de ficção cientifica. Ela está à procura de uma grande história e é então que ela descobre a lenda dos antigos guardiões. No dia da gravação ela avista um velho estranho e à partir daquele momento uma série de acontecimentos bizarros no Japão.

A jornalista Yuri Tachibana - Foto: Reprodução internet

Com a iminente chegada de Godzilla à terra firme, três criaturas tratadas como guardiões aparecem, são elas os monstros clássicos Baragon, Mothra e Ghidorah que diferente dos filmes anteriores dessa vez é retratado como "mocinho". Dentro da trama também temos a forte presença do Taizo Tachibana (Ryudo Uzaki) pai da personagem principal que é comandante do exército e precisa acreditar na filha para destruir Godzilla de uma vez por todas.

O Godzilla de Shusuke Kaneko - Foto: Toho

Giant Monsters All-Out Attack tem um ritmo diferente dos anteriores e foca muito no drama vivido pela garota e seu sonho de ser jornalista ao mesmo tempo que ganha confiança do pai. Os monstros clássicos estão ali para mostrar o quão é poderoso o Godzilla nesse filme, que por sinal está muito mais inteligente e seu visual assusta diferente das encarnações passadas. A Toho fez um trabalho muito caprichado ao mesclar computação gráfica da época com efeitos práticos, o que gera ótimas cenas no confronto das criaturas e cria cenários ainda mais profundos.

O elenco de apoio funciona de forma coesa e natural e o exército que aparentemente seria o foco da história apenas fica de plano de fundo para dar destaque à história de Yuri. Apesar de ser um filme curto (1 hora e 49 minutos), poderia ter explorado um pouco mais a mitologia das criaturas o que seria um elemento muito interessante para justificar os acontecimentos do arco final.

Godzilla enfrenta King Ghidorah - Foto: Reprodução internet

Godzilla representa um lembrete simbiótico do passado do Japão. Um aviso de que ignorar a história tem repercussões sangrentas. Kaneko se baseou na Guerra do Pacífico para traçar a atmosfera de GMK e o filme é baseado no ditado George Santayana: Aqueles que não conseguem se lembrar do passado estão condenados a repeti-lo.

Os fãs mais atentos vão notar dezenas de easter-eggs espalhados nas cenas, alguns deles com muito destaque e outros mais ocultos, sendo a maioria fazendo referência aos acontecimentos de 1954. Embalado em uma ótima trilha sonora, Godzilla, Mothra and King Ghidorah: Giant Monsters All-Out Attack é um ótimo divertimento para quem quer conhecer um pouco mais sobre o Rei dos Kaijus que agora está voltando com tudo nos cinemas.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário