quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Kamen Rider Ex-Aid presenteia duas gerações de fãs de videogames


Atravessando as décadas, Kamen Rider se consolidou como uma das franquias mais importantes do gênero Tokusatsu e se consolidou como um ícone da cultura oriental.

Com quatro décadas e meia de vida, o seriado criado por Shotaro Ishinomori continua fazendo sucesso em seu território de origem. O personagem que no inicio era um meio ciborgue, passou por diversas modificações ao longo dos anos. O herói já foi de gafanhoto a um fantasma, sem perder o brilho. É evidente que como qualquer produto com longevidade, Kamen Rider sofreu altos e baixos nesses quarenta e cinco anos, inclusive teve uma pausa um pouco antes dos anos 2000.

O próximo passo para a Toei Company (responsável pela franquia) é manter esse legado e cativar novas pessoas a assistirem seus seriados e é claro, comprar uma tonelada de produtos no caminho. Se a dez anos atrás já vendia brinquedos com o herói estampado, hoje em dia esse número é muito maior e tem uma significância enorme no quesito sucesso. O desafio, é aliar a venda de produtos com uma temática que soe atrativa para as crianças e adolescentes (público alvo), um feito que Kamen Rider Gaim (2013) conseguiu alcançar com êxito.

Hoso Emu, médico e gamer fanático! - Foto: Mega Hero

Ex-Aid estreia em uma época onde os jogos eletrônicos voltaram com força total tanto na grande mídia quanto nas residências. Milhares de pessoas hoje tem acesso a games a um clique de distância. Não faz muito tempo que apenas consoles de mesa e fliperamas eram o único meio de brincar com o jogo do momento. Hoje um smartphone e um tablet consegue ser muito superior que os videogames dos anos passados e diverte tanto ou mais que os seus antepassados. A geração também é diferente. As crianças e adolescentes de hoje buscam cada vez mais dinamismo nos games eletrônicos e novidades. O novo Kamen Rider provoca a curiosidade desse público, mas também não esquece dos "gamers oldschool".

O primeiro episódio intitulado "Eu sou um Kamen Rider!", apresenta o protagonista Hoso Emu. Emu trabalha como médico residente no Japão salvando as vidas de outras pessoas, enquanto nas horas vagas é um grande mestre de videogame. Também conhecemos Kano Asuna que trabalha em uma organização que estuda o aparecimento de vírus chamados Bugstar que podem contaminar as pessoas, transformando em terríveis criaturas. A solução está no dispositivo Gamer Driver que da poderes ao usuário para combater essas deformidades oriundas do universo dos jogos.

Ex-Aid (pelo menos em seu episódio de apresentação), carrega diversas referências a jogos mais antigos como Mega Man X e Super Mario, tudo isso embalado a sons 8-Bit e Synthpop, que foi um estilo muito popular usado em games dos anos 90. Mas não esquece de dar destaque aos games da nova geração, sobretudo durante a luta final do episódio com o "monstro do dia". Outro fator que me causou estranhamento em trailers e na integra é totalmente diferente, é o uso das onomatopeias durante a luta. Os "balões" que aparecem quando o Rider desfere os golpes são perfeitamente coerentes, visto que cada luta será uma "Fase" em que Emu precisa derrotar o inimigo para ganhar experiência. Os efeitos especias estão melhores, e isso será uma tendência a cada nova série. E por fim o uso de drones e novas câmeras dão um outro olhar nas cenas de combate.

O primeiro episódio teve até direito a uma "assoprada na fita" para funcionar - Foto: Mega Hero

O visual do nosso herói é bastante excêntrico a uma primeira olhada, mas assim como os outros elementos que citei um pouco em cima, ele é coeso com tudo que foi apresentado até então. E quando falo coeso, falo para as suas duas formas. Queria acrescentar também a grande jogada da Toei em usar um personagem de um jogo aparentemente fictício (porque tenho certeza que será lançado) para ser o sucessor de Ghost.

Kamen Rider Ex-Aid tem um começo promissor. Várias pontas já foram abertas no episódio inicial e vários personagens que irão interagir com o protagonista já foram apresentados em rápidas tomadas. Provavelmente a origem dos vírus serão explicadas nos episódios posteriores e como eles conseguem infectar os seres humanos. O primeiro passo foi dado e agora nos resta saber qual será a marca que Ex-Aid deixará para os Kamen Riders.

Você também pode gostar

5 comentários:

  1. Trama que começou com o pé Direito...

    Tem tudo para ser O Novo Gaim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Digo: Torço para que a Série Alcance o Mesmo Patamar de Den-O e Gaim a ponto de ter muitos filmes após seu encerramento televisivo (Possivelmente, em Final de Setembro de 2017).

      Excluir
  2. Começou muito bom, espero que seja melhor que Gaim, que na minha opinião, foi o melhor dos Neo Heisei até agora

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, certeza que sera um mega sucesso

    ResponderExcluir
  4. Tomara...mas depois que o Decade e o Drive lançaram a moda do último episódio ser nos filmes é capaz de Ex-Aid seguir a mesma tendência...Off.: KR Decade tinha um visual esquisito a 1ª vista, porém o seriado foi surpreendente...Off.: Provavelmente o casal Shinossuke e Kiriko de KR Drive é capaz de aparecer ou ser citado, uma vez que o filho destes o Eiji (KR Drive:Type Next) nasce no mesmo período tempo...

    ResponderExcluir