quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Bridget Jones está grávida e seu bebê pode ter dois pais


Continuando a saga da desastrada e complexa Bridget Jones, o filme O Bebê de Bridget Jones é o retorno não só da personagem como do elenco da série de filmes. São 12 anos desde que o último filme com Jones saiu e é bacana ter figuras queridas de volta como Colin Firth, o Mr. Darcy, Jim Broadbent e Gemma Jones como os pais de Bridget, e a própria Renée Zellweger.

Anos se passaram depois dos eventos de Bridget Jones no Limite da Razão e o filme, que terminou com o desejado romance entre Jones e Mr. Darcy, revela uma relação problemática na nova história. Bridget encontra-se atualmente, e novamente, solteira e sozinha, mas com um super emprego como produtora de um tele-jornal.

Bridget encontra-se com Mr. Darcy e sua, sim, esposa, no funeral de uma pessoa próxima e cai na depressão. Sua amiga do trabalho e âncora do jornal onde trabalha, Miranda diz que todos seus problemas se resolverão depois que encontrar alguém para se divertir e tirar os atrasos.

Enganando a inocente Bridget, Miranda leva-a para um festival de música no final de semana, onde acaba conhecendo o bonitão e tentador Jack (Patrick Dempsey), claro que da pior maneira possível, se não não seria um filme de Bridget Jones.

Após recuperar-se do acidente, as duas amigas vão curtir a festa e bebem até não poder mais. Perdida entre as barracas do festival, Bridget acaba entrando no lugar errado e adivinha na barraca de quem? Sim, Jack. E claro que essa chance não poderia ser ignorada. Assombrada pelos relacionamentos anteriores, Bridget sai antes mesmo de reencontrar seu par por uma noite e segue com sua rotina.

Rotina que envolve batizar um dos filhos de sua melhore amiga, ao lado do novo padrinho substituído de última hora, Mr. Darcy. Em um clima família e descontraído de batizado, os dois acabam se entendendo e lembrando de sua história juntos, até porque Darcy está se divorciando da esposa e sente falta de Bridget.

Eis que os dois passam uma noite romântica e apaixonada dando todos os indícios de que o relacionamento poderia reatar. Mas Bridget não quer cair nos mesmos problemas que tinham antes de se separarem, então deixa o segundo homem desolado em uma cama vazia.

Algumas semanas se passaram depois dos eventos e Bridget se descobre grávida! Mas de quem? A sarcástica médica, Dr. Rawlings (Emma Thompson) não consegue determinar o exato dia do começo da gravidez, e agora ela precisa arranjar um jeito de contar para os dois pais sobre a situação.

Todo o filme é recheado de momentos cômicos, como acontece em filmes com Bridget Jones. A protagonista sempre encontra as piores maneiras de resolver seus problemas e acaba se metendo em mais confusões. É interessante ver a evolução do Diário De Bridget Jones, que agora aparece na trama como um recurso tecnológico como mensagens digitadas em um blog. Avanço necessário já que de 2004 para cá, muitos hábitos mudaram com a chegada da tecnologia.

Mr. Darcy continua sendo um advogado workaholic e um gentleman com muitas dificuldades para se expressar fora do trabalho, o que torna tudo tão engraçado e parecido com o famoso personagem de Jane Austen (que o próprio Firth já interpretou). Inesperadamente, Darcy fica feliz com a notícia da gravidez de Jones, mas terá que lutar pelo seu espaço que pode ser facilmente ocupado por Jack.

Bridget acaba descobrindo que Jack é um matemático milionário que possui um site de match entre casais. Não é surpresa que Jack e Bridget combinam absurdamente. Depois de um período de aceitação pós susto sobre a gravidez, Jack aceita bem o fato da possibilidade de ser pai e vai fazer de tudo para conquistar o coração de Bridget. O que não deveria ser difícil, mas lembrem-se: Nada é fácil quando se trata de Bridget Jones.

Jones precisa passar por uma gravidez inesperada enquanto tenta lidar com os possíveis pais do bebê e uma reestruturação na emissora que trabalha. Não que ter Colin Firth e Patrick Dempsey correndo atrás de você fazendo todas as vontades e tentando conquistar a nova mamãe seja ruim. Mas é óbvio que em algum momento um dos dois terá de sair de cena.

Quem já é familiarizado com a história e personagens vai aproveitar ainda mais o filme por perceber referências e situações típicas da série. Fora que é muito bom acompanhar o envelhecimento dos personagens e o curso que suas vidas tomaram neste novo filme. Recomendo O Bebê de Bridget Jones e também que assistam os dois primeiros filmes. A nova produção é divertida e provoca muitas risadas.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário