terça-feira, 9 de agosto de 2016

A Warner Bros. e seu problema com os cortes de filmes da DC nos cinemas


Eu evitei ao máximo falar da Warner Bros. em relação da DC Entertainment no cinema, porém, como fã, não posso me manter alienado e passar por cima das besteiras que o estúdio está fazendo com suas produções, e é justamente sobre isso que irei falar hoje.

A Warner vem fazendo algo que não está agradando a grande maioria do público, seja ele fã ou não da DC Comics. Me refiro aos cortes e edições que o estúdio tem feito em seus filmes, como aconteceu com Batman vs Superman: A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida, nas quais a versão do cinema é totalmente diferente da versão lançada em Blu-ray, no caso de Batman vs Superman.

A grande questão é: porque isso está ocorrendo?

Muita gente, inclusive eu, fica na expectativa para ver o filme no cinema, e quando chega lá, nota que a produção tem alguns cortes bem mal feitos e cenas que antes estavam nos trailers não aparecem mais no filme. Esquadrão Suicida sofreu muito com isso. Alguns desses cortes são fundamentais para a história, como em Batman vs Superman, em que basicamente todas as cenas que Clark Kent investiga o Batman foram retiradas da versão do cinema. Um filme de 2 horas e 55 minutos foi reduzido a 2 horas e 25 minutos. Meia hora de filme foi retirada e isso, querendo ou não, isso acaba afetando o entendimento da história e faz com que o público fique confuso sobre certas coisas.

Porém, Esquadrão Suicida sofreu muito mais com esses cortes, já que 90% das cenas que tinham o Coringa e a Harley Quinn foram retiradas do filme, o que acabou deixando o longa com alguns cortes realmente estranhos, e não conseguiram mostrar todo o potencial do personagem.

O próprio Jared Leto, ator responsável por viver a nova versão do Coringa, já se posicionou em uma entrevista falando que muitas cenas do Coringa que ele havia filmado não entraram na versão do cinema, e isso o deixou muito desapontado, já que ele havia se dedicado ao papel e queria mostrar aos telespectadores essa nova versão do icônico vilão. Eu sinceramente não tenho como julgar o novo Coringa de Leto, já que pouco dele foi visto, justamente por causa desses cortes.

Margot Robbie, a atriz que vive a Harley Quinn no filme, também se posicionou a respeito dos cortes realizados. Ela falou que havia uma história de fundo entre o Coringa e a Harley. Que seria muito melhor de se entender a relação dos dois e que também veríamos uma maior imersão de Leto no papel do Coringa.

A questão agora é saber se a Warner irá lançar uma versão com as cenas cortadas ou não, pois muitos fãs estão querendo ver os cortes, até para entender melhor a trama.

É complicado o estúdio ficar fazendo isso com todos os filmes, lançando uma versão super cortada e editada para o cinema e chegar no Blu-ray e lançar uma versão maior, com mais cenas. Isso pode acabar virando um problema, pois se a pessoa não gostou da versão do cinema, ela dificilmente irá procurar a versão estendida.

Davis Ayer ainda revelou que sua versão do filme possuía 2 horas e 45 minutos, e a que foi para o cinema tinha apenas 2 horas e 3 minutos. 42 minutos de filmes foram cortados. E nestes minutos, tínhamos cenas importantes e que nos ajudariam a entender melhor personagens como o Coringa, por exemplo, e a história.

Agora tudo que nos resta é esperar e ver se a Warner irá realmente lançar uma nova versão do filme com as cenas cortadas e se irá ou não continuar picotando seus filmes na versão para os cinemas.

E para terminar, eu gostaria de saber o que vocês acham desses cortes que a Warner vem fazendo em seus filmes. Deixem suas opiniões nos comentários.

Você também pode gostar

Um comentário:

  1. Eu acho todos os personagens maravilhosos ma sempre adimirei mais a mulher maravilha

    ResponderExcluir