quarta-feira, 9 de março de 2016

Slasher, nova série da Chiller pode reviver o gênero


O gênero “Slasher” é um dos mais populares dos filmes terror e suspense, seu auge foi durante os anos oitenta e noventa quando grandes assassinos estrelavam longa metragens banhados em sangue e aterrorizavam toda uma geração.

Com o passar dos anos a fórmula do assassino que persegue jovens indefesos foi se desgastando e títulos como “Dia dos Namorados Macabro” ou “Sexta-Feira 13” viraram ícones de uma época, embora esse último citado tenha gerado diversas continuações até os anos 2000. Apesar dos filmes slasher terem dado um “tempo” nos cinemas, uma nova onda na televisão pode ser a salvação para o gênero.

No ano passado fui pego de surpresa com o anuncio da série “Scream” (Pânico para os mais velhos). Tive a oportunidade acompanhar os filmes originais e já era fã da franquia antes da estreia do seriado produzido pela MTV. Fiquei curioso como seria a abordagem da franquia em uma série televisiva, afinal seria possível prender o telespectador por vários episódios até revelar o assassino? Isso obviamente funciona em um filme de noventa minutos, mas será que na televisão teria tal êxito? Apesar do final previsível, Scream cumpriu o seu papel e criou uma história coesa com bons personagens e um assassino interessante. A audiência razoável da série chamou atenção de outros produtores que agora querem explorar o gênero contando outras histórias.

Prometido temos “Sexta-Feira 13” pela CW e “Halloween”, nomes conhecidos e que não precisam de tanto marketing para serem vendidos, temos que concordar. Foi então que um novo seriado me chamou atenção, primeiro por causa do nome e segundo por ter sido feito quase em segredo e em um canal pouco conhecido.

Slasher (olha só o nome de peso) é uma produção Canadense do canal norte-americano Chiller (que diabos é isso?) criada por Aaron Martin e dirigida por Craig David Wallace. Com certeza assim como eu, você provavelmente não conhece nenhum dos nomes citados. Para os mais críticos esse é um fator crucial para não começar uma série, principalmente quanto está acompanhando outras, mas para alguns (assim como eu) é o elemento que desperta curiosidade.

Os dois principais protagonistas de Slasher - Foto: Reprodução internet

Slasher começa no Halloween de 1988, quando somos apresentados a um casal que está esperando um bebê. O pai da criança irá sair para curtir as festividades da data e sua esposa vai ficar em casa (provavelmente vendo algum filme de terror), logo em seguida um misterioso homem encapuzado entra na casa e assassina os dois, mas “salva” a criança da barriga da mãe ainda viva. Os minutos iniciais da série já mostram o rumo que irá seguir, bastante sangue e poucos cortes de cenas.

Anos mais tarde conhecemos Sarah Bennet, interpretada por Katie McGrath (Jurassic World) e Dylan, papel do ator Brandon Jay McLaren (CSI e Power Rangers SPD). O casal está de mudança para a cidade onde aconteceram os assassinatos e adivinha só? Sarah é a criança que sobreviveu. O local aparentemente pacato é o lar dos mais variados tipos de pessoas que parecem não estarem contentes com o retorno da garota, talvez medo de que o passado venha à tona?

Apesar do plot ser um pouco parecido com outros filmes e séries (olá Scream!), Slasher segue por um caminho diferente, não é um seriado focado no público adolescente. Temos personagens com dramas adultos e a trama é mais densa que o que estamos acostumados a assistir. Slasher bebe muito da fonte dos antigos filmes de Terror do gênero e vários elementos clássicos são jogados na cara do telespectador para que de alguma forma prenda a atenção. Como falei anteriormente, o assassino chamado de “Carrasco” (The Executioner no original) não poupa esforços para atacar suas vítimas e “jorrar” sangue na tela.

Temos um policial certinho, o cara baladeiro, o policial chato que da avisos e tenta deixar tudo calmo, aquela vizinha estranha mas a novidade com certeza é o assassino “original” que ajuda Sarah a encontrar um padrão nas mortes e resolver o mistério em torno do Carrasco. Será que a garota pode confiar no assassino dos seus pais? Bom, isso é algo que com certeza será revelado rapidamente, afinal o seriado está programado para ter apenas oito episódios na primeira temporada.

É possível confiar em um assassino para deter outro? - Foto: Reprodução internet

Antes mesmo da estreia o criador Aaron se mostrou bastante animado. Segundo ele, Slasher não será uma série convencional, será uma mistura de vários gêneros de suspense e tendo também inspiração em obras de Agatha Christie, escrita favorita de Aaron. Gostou do que leu? Eu também.

Mesmo que esteja bem cedo para traçar como a série irá se desenvolver, dou meu sinal verde para a produção que nos dois primeiros episódios tentou resgatar um pouco do que era visto nas décadas de oitenta e noventa, mas ao mesmo tempo não fez algo somente para os fãs mais velhos e se preocupou em conquistar uma nova geração de fãs de filmes de terror. E dessa vez a pergunta não sobre quem é o assassino e sim porque ele está matando todas as pessoas.

Você também pode gostar

3 comentários:

  1. um pouco de silencio dos inocentes na trama ,a protagonista pede ajuda para um assasino pra achar outro

    ResponderExcluir