sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

5 motivos para ler A Guerra de Darkseid


Logo após a conclusão da saga do vírus amazo, e dos eventos de Convergência, a revista da Liga da Justiça entrou em um arco que promete ser um de seus melhores dentro dos Novos 52: A Guerra de Darkseid.

O prólogo para esse grande evento foi lançado antes do início de Convergencia, e marcou a edição de número #40 da revista da Liga. Nesse fascículo, Metron fala sobre o multiverso e a inevitável batalha que está por vir. Uma luta que promete mudar de vez todas as estruturas que conhecemos até agora.

Evitarei dar spoilers da saga pois a graça é que os fãs leiam e se surpreendam por si mesmos. Porém, irei apresentar aqui 5 motivos que farão qualquer um querer ler esse maravilhoso arco.

Se preparem, porque após A Guerra de Darksied a revista da Liga da Justiça nunca mais será a mesma.

01 – Referências a todas as Crises do Universo DC:

Logo no prólogo, Metron fala sobre as incontáveis crises pela qual o multiverso DC passou. Ele começa falando sobre a onda de antimatéria que varreu todos os universos e que resultou na maior saga da DC, a Crise nas Infinitas Terras. Logo após, são citadas várias outras crises, como Zero HoraCrise Infinita, Zero Hora e Flashpoint. Também é mostrado que esse novo multiverso ainda está em processo de solidificação, e em um determinado diálogo entre Metron e o Antimonitor, o Novo Deus afirma que a realidade não está preparado para outra crise. Desse modo, se entende que caso uma nova crise se inicie, ninguém poderá saber o futuro da realidade atual do multiverso DC.



Como o número #40 se passa antes de Convergência, então é feita uma referência ao que irá acontecer na trama paralela, relacionada a Brainiac. Interessante nesse momento é que o Antimonitor fala que Brainiac não sabe de sua existência atual.

02 – Antimonitor vs. Darksied:

Esse provavelmente é o principal motivo para se ler o arco. Um embate entre duas das maiores forças dentre os vilões do universo DC. De um lado, temos o responsável pela maior das crises, enquanto do outro está o regente de Apokolips. Infelizmente o resultado dessa luta já foi decidido e com isso, uma grande mudança ocorreu dentro do universo da revista da Liga da Justiça. É difícil prever exatamente o que irá acontecer agora, e como esse mundo irá se reestruturar.


03 – O nascimento de novos deuses:

E se um deus pode morrer. O que vem a seguir? Novos deuses nascem”. E foi justamente isso que aconteceu. No decorrer dos eventos de A Guerra de Darksied, vários membros da Liga da Justiça tiveram suas vidas totalmente reformuladas. A mudança começou com Batman, que após se sentar na Poltrona Mobius, se tornou o Deus do Conhecimento. Com isso, ele conseguiu a resposta para a sua mais antiga pergunta: Quem é o Coringa? Porém, apesar do personagem ter descoberto, os leitores ainda não fazem a mínima ideia da verdadeira identidade do vilão.

O segundo a sofrer mudanças foi o Superman, que após ir parar em Apokolips ao lado de Lex Luthor acabou sendo jogado em um dos poços do planeta e com isso absorveu a energia do local. Graças a isso, Homem de Aço se transforma no Deus da Força.

O terceiro é o Flash, que se funde ao Corredor Negro, um dos Novos Deuses, graças a influência do Antimonitor. Essa junção resulta no nascimento do Deus da Morte.

O quarto a se tornar um Novo Deus é Shazam, que acaba perdendo o contado com os antigos deuses e em seu lugar recebe o poder dos novos deuses. Com isso, o antigo Capitão Marvel acaba de tornando o Deus dos Deuses.

Já o quinto a se tornar um deus não é examente um herói, mas sim o mais antigo inimigo do Superman: Lex Luthor. Após receber os raios ômega de Darksied, torna-se o Deus de Apokolips.

Hal Jordan se torna o Deus da Luz após absorver toda a forma do planeta Oa, terra natal dos Lanternas Verdes. Com isso, se transforma no soberano sobre toda a fonte de poder referente ao anel.

A última a se tornar uma nova deusa é Graal, filha de Darksied e uma das antagonistas da história. Após o embate entre seu pai e o Antimonitor, Graal consegue colocar a mão no que queria, a equação da antivida, e com isso se torna a Deusa da Antivida.

04 – Uma origem para o Antimonitor:

O arco está servindo para contar a possível origem do Antimonitor, que anteriormente era conhecido como Mobius, e que foi o responsável pela criação da cadeira que Metron e o Batman usam.


Interessante que o Batman é o responsável por contar sua história, falando que ele se tornou o Antimonitor após ter pego a equação da antivida que reside em seu corpo. Porém, logo após a luta contra Darksied, o vilão acaba passando por uma transformação que capítulos depois o faz retornar com sua forma original. O Antimonitor parece não existir mais, e agora quem voltou em seu lugar foi Mobius.

05 – Futuro incerto:

Infelizmente ainda é incerto saber sobre o futuro da revista da Liga da Justiça. Não sabemos como esse embate irá acabar e quais serão as consequências futuras dele. Não sabemos se os personagens que se tornaram Novos Deuses irão retornar a sua forma original ou se continuarão assim. E o principal, não sabemos o que o retorno de Mobius irá acarretar para a atual realidade da DC, mesmo que esse arco esteja restrito a revista da Liga.

Tudo que resta agora é esperar o desenrolar da história e ver o caminho que irá tomar. Agora, a Liga e o Sindicato do Crime terão que lutar lado a lado para impedir essa nova ameaça que é Mobius. Porém, o futuro é um mistério e não temos como adivinhar os próximos acontecimentos.

Espero que tenham gostado dessa indicação, e fiquem ligados que em breve tarei outros arcos tão bons quanto A Guerra de Darksied, seja ele dá DC ou até mesmo da Marvel.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário