quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Review | The Flash: "The Darkness and the Light" (S02E05)


O episódio da semana de Flash seguiu um dos mais inusitados encontros do herói, após seu breve confronto com um enorme "homem-tubarão" e seu resgate pelo sósia do homem que matou a sua mãe. Com alguns problemas e incongruências com a história, "The Darkness and the Light" deu destaque a Cisco, ao primeiro encontro de Barry e Patty e mostrou o primeiro contato do Wells da Terra 2 com a equipe dos S.T.A.R. Labs. E, apesar de tudo, foi um episódio divertido.

Atenção, a Review à seguir contém Spoilers!!!

"The Darkness and the Light" começa diretamente após a extremamente breve aparição do Rei-Tubarão no episódio passado. A aparência e o detalhamento excepcional dados ao vilão deram gosto para que mais fosse mostrado no episódio da semana, mas isso infelizmente não aconteceu. Claro que isso é compreensível, pois é de conhecimento geral que orçamentos de séries de televisão tem grande limitação, mas, ainda assim, seria interessante ver mais do personagem na série. Outra justificativa para isso, é que a presença do Rei-Tubarão ofuscaria um dos principais objetivos do episódio, que era trabalhar a relação de Barry e do recém chegado Harrison Wells da Terra 2.

Tenho que dizer, contudo, que foi, para mim, um grande desapontamento ver como essa relação entre os dois se desenrolou. Apenas 3 episódios atrás, com a aparição de Jay Garrick, Barry não demonstrou nada além de inúmeras suspeitas e cautela, revelando as sequelas das ações de Eobard Thawne/Wells na primeira temporada. Da mesma forma que Barry demorou para confiar em Jay, não esperava nada menos para quando o Wells da Terra 2 aparece, mas, ao invés disso, todos mergulharam de cabeça. Não estou desconsiderando a estranheza de todos nos S.T.A.R. Labs, que realmente esteve presente, mas a maneira com que Wells foi inserido na dinâmica do episódio não pareceu nada natural, mas sim contraditório ao comportamento que Barry e seus amigos vinham demonstrando.

Até mesmo a inclinação de Barry a ouvir mais Wells do que Jay no episódio me pareceu desconfortável, mas ainda acredito que isso trará terríveis consequências muito em breve, assim como prevejo um inevitável confronto entre Barry e Zoom, que possivelmente terá influências dessa chegada de Wells, e fará com que Barry se arrependa muito de não ter dado ouvidos a Jay.

Ainda assim, é preciso notar e aplaudir a atuação de Tom Cavanagh no episódio. Suas interpretações sobre Harrison Wells da Terra 1 e da Terra 2 apresentam evidentes diferenças, enquanto tínhamos um Wells mais calmo e calculista na primeira temporada, o "novo" Wells é definitivamente menos paciente e um tanto mais sarcástico.

Talvez o mais racional e natural dentre todos tenha sido Cisco, que visivelmente ficou mais desconfortável com a presença do sósia do homem que atormentou a vida dos protagonistas no passado. E também foi, na minha concepção, o destaque dado a Cisco nessa semana que salvou o episódio.

Cisco finalmente foi forçado a revelar suas habilidades para seus amigos, mas ainda acredito que seu emocional sobre sua condição ainda será mais trabalhado em episódios futuros. Mas o destaque da sua participação no episódio foi para suas pequenas interrupções e momentos de descontração, deixando o episódio mais leve e divertido. Estou ansioso para ver como os escritores trabalharão sua relação com Kendra Saunders (Ciara Renée), que finalmente teve sua estreia oficial na série. Para quem ainda não percebeu, a personagem incorpora uma heroína nos quadrinhos, a Mulher-Gavião, que também estará presente em Legends of Tomorrow.

Outro foco do episódio recaiu sobre a aparição da Doutora Luz, a sósia de Linda Park da Terra 2. Também proveniente dos quadrinhos, a personagem, da mesma forma que seu nome implica, tem poderes baseados em luz e, diferente dos outros mete-humanos enviados por Zoom, teve maior desenvolvimento e destaque no episódio.

A Dra. Luz faz a sua aparição no Central City Picture News - Foto Reprodução Episódio

Pelo que parece, Zoom tem ameaçado meta-humanos na Terra 2, forçando-os a matar Barry e tomar o lugar dos seus correspondentes da Terra 1. Foi bom aprender um pouco mais sobre as motivações desses meta-humanos e a interação da Dra. Luz no episódio acabou funcionando bem, trabalhando um pouco do subplot do Central City Picture News, enquanto serviu para Barry aprender mais uma nova habilidade.

Por fim, mas não menos importante, o conflito com a Dra. Luz e a momentânea cegueira de Barry trouxe divertidos momentos no seu primeiro encontro com Patty. A cena em si já foi bastante adorável, mas toda vez que Patty aparece, ela já traz um diferente e acolhedor ao episódio, o que funciona muito bem para quebrar momentos de tensão (e para mostrar que Barry ficará muito melhor com ela do que com Iris).

Conclusão:

O episódio teve seus pontos baixos com uma certa incoerência demonstrada nas ações de Barry e da equipe dos S.T.A.R. Labs, mas isso não foi o suficiente para cair o rendimento da temporada. No geral, o capítulo foi bem balanceado com momentos de seriedade e de descontração, interpostos a cenas divertidas e bem aproveitadas. A atuação de Tom Cavanagh foi realmente um dos pontos a se notar, assim como a de Carlos Valdés como Cisco, que contribui bastante para trabalhar o carisma do personagem. Acima de tudo, o episódio transpareceu um momento de calmaria antes de uma tempestade, o que certamente se justifica com a cada vez mais próxima chegada de Zoom.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário