segunda-feira, 13 de maio de 2013

Cosplay #35 | Entrevista com Eduardo Jaspion

Leitores da coluna cosplay! Quanto tempo que não escrevo para vocês! Já estava ficando com saudades da minha coluna. O que acharam da nossa nova casa? Gostaram do site novo? Eu adorei e estou feliz por fazer parte dessa grande equipe do Mega Hero!

Por Ana Luíza 'Kiki'


Para a volta da coluna cosplay conversei com um dos maiores cosmakers brasileiros, que se dedica a produção de armaduras super bem elaboradas dos grandes heróis do universo tokusatsu!

Eduardo trabalhando no molde de isopor do 'Metalder'
O Eduardo Augusto, mais conhecido com Eduardo Jaspion trabalha com moldes de isopor perfeitos e acabamentos em resina que dão o toque final em suas mega produções! Ela fala do amor pelo ofício e de como é importante a escolha do personagem por afinidade! Apaixonado pelos seriados do gênero tokusatsu desde criança agora pode trazê-los a vida por meio dos cosplays! Vamos conhecer um pouco mais da rotina de trabalho do Eduardo.

Mega Hero - Como foi o seu primeiro contato com cosplay?

Bem, não é de agora que eu faço esses figurinos. Vai fazer 26 anos que faço isso

Armadura do personagem 'Mércurio' de Cybercops feita por Eduardo
Mega Hero - E qual foi a sua primeira?

São muitas, mas Spielvan foi a minha primeira ainda criança.

Mega Hero - E o contato com tokusatsu? Como foi seu contato

Como eu havia dito são 25 para 26 anos desde a época da Rede Manchete. Quando os seriados deixaram de passar na TV comecei a comprar todos os VHS para que eu pudesse ter as imagens de referência para o meu trabalho como figurinista de tokusatsu.

Eduardo Augusto vestido com seu figurino de Jiban
Mega Hero - Você faz somente cosplays de tokusatsus ou já fez de outras séries?

Somente os clássicos para manter a chama acesa. Faço tudo desse gênero, Robocop, Homem de Ferro, não vejo complicações para fazê-los. No momento só pretendo fazer tokusatsus.

Mega Hero - Como acontece confecção das fantasias? Fale um pouco sobre o processo.

São moldes de argila e/ou isopor que são esculpidos por mim para ganhar a forma dos heróis como nos seriados. Depois extraio para começar o processo da fibra de vidro. Todo o material é perigoso e inflamável, exceto as tintas, que são as melhores hoje e são usadas para pintura de automóveis. Mas temos todo cuidado usamos máscaras, óculos, luvas etc.

Sua famosa armadura 'Metaltex', que o deixou conhecido como 'Eduardo Jaspion'
Mega Hero - Quanto tempo você leva para produzir uma fantasia completa?

Bem, depende muito do figurino, alguns levam até um ano, mas geralmente em 6 meses faço um.

Mega Hero - Quais são os materiais usados? São difíceis de conseguir? Você usa bloco de isopor para esculpir não é?

Alguns moldes são isopor, mas são só para conseguir as medidas mesmo. São mantas de fibra de vidro, resina, catalisadores e massa automotiva, que é usada para fazer piscinas. São materiais difíceis de conseguir, mas tenho grandes contatos que me enviam, exceto as tintas que tenho que mandar fazer da cor que preciso para o personagem.

Mega Hero - Como é a reação do público dos eventos quando você chega de cosplay de tokusatsu? Porque sabemos que não é tão comum encontrar e o cosplayer é sempre bastante assediado.

A sensação é única, eu acho. Até quando eu me vejo não acredito no que estou vendo. As pessoas gritam ao ver o personagem, me abraçam e querem ficar perto e tirar fotos. Eu fico muito feliz.

Processo da armadura de 'Júpiter' de Cybercops
Mega Hero - Qual a dica que você dá para quem quer se jogar nos cosplays de tokusatsu?

Amá-los. Gostar é muito importante, Jaspion trouxe muita coisa boa para todos nós, educação, respeito, como ser uma pessoa boa. Todos querem ser como o seu herói, fazer o bem e amar o próximo, ajudando-o mesmo que ele não seja bom.

Mega Hero - Vale a pena todo o trabalho que dá para fazer um cosplay mais elaborado assim?

Sim, foi um sonho vê-lo finalizado, um dia posso ser o Jaspion, no outro Jiban e depois o Spielvan! Vale a pena sim e muito! É muito gostoso, uma coisa única.

Mega Hero - O que você tem para dizer para cosplayers e iniciantes que querem fazer cosplays de tokusatsu?

Para quem já é cosplayer, nunca parar de fazer e continuar aprimorando sempre. Para quem está começando, amem muito o seu personagem e nunca desistam de acreditar que você pode sim fazê-lo. Há 25 anos eu era uma criança sonhadora e hoje eu realizo sonhos, se você ama, não para.

Agora como vilão de Jaspion, MacGaren
Que inspiração não é, gente? Eu concordo plenamente com ele, esse é o espírito, amar o personagem, amar o que faz e apresentar um bom trabalho no final de todo o processo.

Muita gente hoje se esquece dessa parte e, infelizmente, só se preocupa se o seu personagem está na moda ou não, ou se vai ganhar prêmios ao subir nos palcos. Por isso fico muito contente em encontrar pessoas que ainda fazem o cosplay para se divertir, pelo prazer do hobby e que ficam felizes em estar nos eventos compartilhando suas experiências e alegrias com amigos nos eventos.


Esse assunto tem sido abordado sem parar nas redes sociais e eu anotei como tema da minha próxima coluna para podermos refletir sobre o caminho que os cosplayers estão resolvendo seguir dentro dessa comunidade. Não estou generalizando, mas tenho visto muitos textos sobre isso e acho válido que aqui no Mega Hero também façamos essa reflexão e conversemos sobre o tema.

Eduardo trajando a sua armadura de Jaspion
E quem disse que no Brasil não tem cosmaker bom? Para quem quiser acompanhar o trabalho do Eduardo é só se inscrever no canal dele do Youtube! Visitem o perfil dele no Facebook se quiserem ver mais desse trabalho fantástico!

Fiquem ligados na coluna cosplay, pois muitas MEGA novidades estão por vir!

Não se esqueçam de curtir a página do Mega Hero no Facebook e seguir o nosso twitter @MegaHeroOficial!

Para maiores informações sobre a coluna cosplay, sugestões, novidades ou se quiserem bater um papo sobre cosplay é só me mandar um tweet @marshmalloworld ou curtir a minha página Ana Luiza Cosplay no Facebook e tirar qualquer dúvida por lá!

Let’s Cosplay !

Você também pode gostar