terça-feira, 10 de março de 2015

Episódio Zer0 – Fate/Stay Night [Unlimited Blade Works]



[Spoiler Warning!]: Esse artigo contém alguns detalhes do enredo do anime e, apesar de tentar manter esses detalhes ao mínimo, eles são importantes para expressar minha opinião em relação à obra. Considere-se avisado.

Fate/Stay Night [Unlimited Blade Works] é um anime que começou a ser exibido em 12 de Outubro de 2014 e, assim como o anime Fate/Stay Night, de 2006, é uma adaptação de um dos arcos da Visual Novel ‘Fate/Stay Night’ produzida pela Type-Moon. A história de [Unlimited Blade Works], em relação ao material original, é relativa a vertente do personagem Archer. A história se passa na cidade de Fuyuki onde vários magos invocam poderosos heróis da história como servos para se enfrentarem na Quinta Guerra do Santo Graal, cujo o vencedor irá receber essa relíquia onipotente e receberá a graça de ter o seu desejo atendido.

A história de [Unlimited Blade Works] já foi lançada como um filme, em 2010. Entretanto, apesar de a ideia de demonstrar apenas as diferenças desse arco da Visual Novel ter certa lógica, já que uma boa parte da história já tinha sido apresentada em Fate/Stay Night (2006), espremer essa história em 1 hora e 40 minutos não teve resultados muito bons. O filme foi, em minha opinião, uma grande confusão de lutas e revelações desconexas que não tinham nenhuma posição relativa em relação ao material original. Ou seja, foi uma produção que tornou muito difícil para que os fãs, principalmente os que não jogaram a Visual Novel, entendessem o que tinha mudado em relação aos outros arcos da história.


Considerando isso, a adaptação em anime é muito bem vinda. Existem muitas semelhanças ao anime de 2006, principalmente nos primeiros episódios, devido à natureza do material original. Mas essas semelhanças dão rapidamente espaço a várias situações novas, elementos do enredo que são essenciais para caracterizar, principalmente, o personagem Archer e suas motivações, ações e interações com os outros personagens. Isso é essencial para manter a qualidade da história original e manter os conflitos da série interessantes.

As animações também estão significativamente melhores do que as do anime de 2006 e talvez até mesmo do que em Fate/Zero. Eu gostei muito das novas lutas entre Archer e Lancer e Saber e Lancer, além da luta de Saber e Assassin... E a de Berserker, Saber e Archer. Enfim, deu para perceber que eu gostei muito mais da animação e estou ansioso pra ver os próximos combates desse anime.


Retornando ao enredo, para fazer uma comparação, ele ainda não consegue ser tão bom quanto o enredo de Fate/Zero, até por que, ainda é o enredo de Fate/Stay Night. Os personagens de Stay Night não chegam nem perto em termos de complexidade e qualidade aos personagens de Fate/Zero. Mas é importante considerar que essas duas histórias são provenientes de meios diferentes. Enquanto Fate/Stay Night é uma Visual Novel. Fate/Zero é uma Light Novel de quatro volumes escrita por Gen Urobuchi, que é um escritor incrível, então é de se esperar que a qualidade seja diferenciada. Mas não tome isso como um motivo para evitar [Unlimited Blade Works].

[Unlimited Blade Works] tem outra qualidade útil. Esse anime não é exclusivo as pessoas que já conhecem a franquia e pode ser apreciada tanto por novos fãs quanto para quem já acompanha a franquia a bastante tempo. Fate/Zero não era tão amigável quando se tratava desse aspecto. Ainda que seja possível escolher Fate/Zero como sua porta de entrada para a franquia, se perde muito em termos de entretenimento quando não se conhece certos personagens e detalhes de Fate/Stay Night.


Eu me diverti muito assistindo esse anime, já que eu sempre gostei bastante de Fate e aguardo pelo retorno da segunda metade do anime, que está prevista para Abril.

Você também pode gostar

0 default-disqus:

Postar um comentário